Você já brincou de detetive?

    Publicado por:  Kauany Thais Nogueira da Silva

O brincar é fundamental para o desenvolvimento e aprendizagem da criança, por meio do brincar ela cria ideias, conceitos e habilidades. A criança não precisa de muitos brinquedos e muito menos de brinquedos caros. Ela tem uma grande capacidade imaginativa e vai brincar com o que lhe for oferecido.

Brincar é uma das atividades fundamentais para o desenvolvimento da identidade e da autonomia. A ciência já provou e vem desenvolvendo cada vez mais estudos sobre a importância da brincadeira para o desenvolvimento saudável das crianças. A criança que brinca muito, além de ser mais feliz, cresce mais segura e com maior facilidade de se relacionar. Nas brincadeiras as crianças podem desenvolver capacidades importantes, tais como a atenção, a imitação, a memória, a imaginação, a socialização, a  interação além de experimentar regras e papéis sociais (BRASIL, 1998, p. 22).

Na brincadeira de faz de conta as crianças imitam, representam, criam diferentes possibilidades para os objetos, identificando diferentes papéis, personagens e cenários. As crianças da turma do Pré II nos deram dicas de como se tornar um detetive, através de suas histórias, criações e brincadeiras de faz de conta.

Elas criaram suas próprias investigações a partir da proposta lançada de uma brincadeira de detetive, elas inventaram diferentes casos, criaram mistérios em torno dos suspeitos, investigaram as pistas para que o caso pudesse ser solucionado. Algumas investigações já foram solucionadas, as crianças conseguiram encontrar o culpado através das pistas deixadas por ele, outras investigações ainda estão em andamento, elas também se caracterizaram, construíram seus próprios objetos de investigação e identidade, através da imaginação e criatividade puderam brincar e se divertir.

Durante as investigações das crianças, teve o caso do unicórnio atropelado, o caso do pirulito roubado do rei, o caso dos brinquedos perdidos, o caso dos bichinhos da coleção do Mc Donald’s, o caso do roubo da gelatina de morango, o caso quem comeu o meu Trento e o caso do sumiço da roupinha da boneca.

Sobrará somente um suspeito na lista das crianças: o culpado!

Autor: Professoras Eliane e Cícera | Fonte: CMEI Madre Elvira
00301940.jpg
Você já brincou de detetive?
1/21