Uma história sobre Direitos Humanos...

    Publicado por:  Aline Eluize Cardoso

No início da manhã uma criança desperta de um sono aconchegante e tranquilo por seus pais, avós, avôs, tios, tias, madrinhas, padrinhos, irmãos, irmãs.... Ao se arrumar para vir ao CMEI logo começa a planejar o que quer fazer na unidade.... No caminho para cá descobre lugares desconhecidos e cheios de aventuras.... Logo quando começa a adentrar em nossa instituição vê seus planejamentos se tornarem algo real e extraordinário.... Se despede de sua companhia até o CMEI e começa a explorar os espaços e a brincar com alegria.... Ali ela investiga o mundo ao seu redor.... Se alimenta saudavelmente com verduras e legumes retiradas da horta Mandala que ajudou a plantar, molhar e colher.... Na hora do descanso sonha com aventuras, com seus amigos, com sua família.... Brinca no parque fazendo bolos extraordinários e deliciosos... E se aventura no pátio investigando, pesquisando e explorando insetos, plantas, flores.... Ao final do dia a criança é recebida por seus familiares com alegria, carinho e dedicação.... Ao longo do percurso de volta a sua residência suas aventuras e descobertas começam a ganhar narrativas...

Mas... O que isto tem a ver com direitos humanos!? Bom eis que contarei a vocês uma história sobre direitos...

Pensar em direitos humanos é pensar em nosso cotidiano... O simples fato de a criança olhar para você e lhe questionar se pode ir ao parque ao mesmo tempo que sorrindo você diz que pode ir ao parque se divertir é fazer, sentir e viver direitos?.

A pequena história acima transborda em sua essência direitos adquiridos ao longo dos séculos... Direitos esses que devem ser discutidos, analisados e aprofundados cotidianamente.... Falar sobre eles é fundamental para o bem-estar das crianças inseridas em nossa instituição...

Realizamos diariamente atividades que promovam direitos em sua essência, a ida ao parque, o processo investigativo sobre uma planta, dias prazerosos em que as famílias podem brincar no CMEI com a criança.... Isso é a vida sentida e vivida.... Isso é encantar – se com as delicadezas.... Isso emerge as materialidades humanas....

A partir de semana que vem estará disponível em nosso hall um portfólio contando as trajetórias, descobertas, investigações, pesquisas de nossas crianças... E os momentos que marcaram a unidade este ano.... Esperamos que todos possam sentir as delicadezas, a sensibilidade, o amor, o carinho, o afeto.... Ver, sentir, viver os direitos humanos?.

Autor: Ciro Frare, CMEI | Fonte: Comissão Direitos Humanos - Aline Eluize Cardoso
00196442.jpg
Fotos para noticias linhas e direitos humanos
1/15