Torneio Lego de Robótica FLL em Curitiba

    Publicado por:  Aline Alvares Machado

Durante 4 meses, as equipes de robótica se prepararam, numa jornada tão árdua quanto criativa. O tema do FIRST® LEGO® League (FLL) deste ano, Hydro Dynamics, instigou as equipes a estudarem o ciclo humano da água, e a buscarem nele uma forma de otimizar o uso desse bem natural essencial à vida.

O campeonato de robótica da Lego valoriza aspectos que vão além da construção e programação do robô, e são levados para a vida cotidiana dos estudantes. Os valores da Liga – por exemplo “nós nos divertimos”, “nós somos um time” e “o que aprendemos é mais importante do que o que ganhamos” – são estimulados pelos professores/técnicos durante a preparação para o campeonato através do convívio, do trabalho em equipe e dos desafios encontrados na realização do trabalho. Esse crescimento e amadurecimento emocional da equipe, são os objetos de avaliação dos juízes de “core values”.

A etapa regional do Paraná para escolas públicas, particulares e equipes de garagem aconteceu em Curitiba, nos dias 1 e 2 de dezembro, no Colégio Sesi CIC, que organizou o evento. Participaram 19 equipes no total, das quais 7 eram da Rede Municipal da Educação de Curitiba. Equipes de Santa Catarina e do Mato Grosso do Sul também foram convidadas para esta etapa.

Ao longo dos dois dias, as equipes enfrentaram uma verdadeira maratona, sendo avaliadas por diversos juízes em pelo menos 4 dimensões: a pesquisa, sobre o tema Hidrodinâmica, e a solução inovadora encontrada pela equipe; o design do robô, que avaliou a estrutura e a programação do robô da equipe, feito necessariamente com os kits de robótica Lego; os “core values”, que são os valores e aprendizados que vão além da robótica em si; e o desafio do robô, no qual o robô feito pela equipe deveria cumprir uma série de provas, em um tempo determinado.

Para que a jornada seja mais leve, já que os participantes tem entre 9 e 16 anos de idade, atividades paralelas são desenvolvidas pela organização do evento, como animados torneios de dança e a tradicional “festa da amizade”, na qual os jovens tem a oportunidade de se integrar com as demais equipes. Além disso, as equipes são chamadas de tempos em tempos para dançar e se movimentar, tornando a atividade divertida e animada, e deixando os jovens mais tranquilos.

O trabalho intenso, como sempre, foi coroado com ótimos resultados.

A equipe Cyber Rex, da Escola Municipal Pref. Omar Sabbag (Cajuru), levou o troféu de melhor pesquisa com um sistema de irrigação subterrâneo, que reaproveita filtros de cerâmica e utiliza um sensor para iniciar ou interromper o fornecimento de água ao sistema. A equipe também ficou em quarto lugar geral, garantindo uma vaga para a etapa nacional.

A equipe Conectados, da Escola Municipal Cel. Durival Britto e Silva, também no Cajuru, além de ficar com o segundo melhor desempenho no desafio do robô, também ficou com a segunda colocação geral, sendo assim classificada para a etapa nacional, que acontecerá no mês de março de 2018, aqui em Curitiba.

Ao final, todas as equipes são vencedoras: todas enfrentaram inúmeros desafios para chegarem até o torneio e deram o melhor de si; todas torceram umas pelas outras; todos os estudantes e técnicos se apoiaram, de alguma forma, fazendo valer um dos lemas da Liga:

“O que aprendemos é mais importante do que o que ganhamos”.

A Gerência de Tecnologias e Mídias Digitais é a responsável pelo projeto de Robótica Educacional, e oferece suporte técnico e pedagógico às unidades e professores que realizam o trabalho, na forma de cursos, assessoramentos, visitas e parcerias com outras instituições públicas, como o Instituto Federal do Paraná (IFPR) e outros. Para maiores informações, entre em contato pelo telefone (41) 3350-3086 ou pelo e-mail: tecnologias@edu.curitiba.pr.gov.br.

Autor: SME | Fonte: GTMD