SETEMBRO AMARELO NA E M REJANE SACHETTE

    Publicado por:  Maria Eliza Fernandes da Silva

SETEMBRO AMARELO


Na Escola Rejane Sachette esse e todos os meses são desenvolvidas ações que trabalhem os sentimentos, respeito, diversidade. Nesta manhã da última 4ª feira dia 22, a diretora Lígia realizou o momento cívico, relembrando aos estudantes nossas ações com os Projetos da escola: Gentileza gera Gentileza, Programa Diga, Curitibinhas na Inclusão. 
A professora Alceni realizou a leitura de um texto sobre os sentimentos. A diretora falou um pouco sobre o que simboliza o Setembro Amarelo, a valorização da vida, o bullying e mostrou para os estudantes o painel que foi feito pela professora Nadimar e pelos estudantes da Professora Célia da turma do 5º ano C.

Também foi disponibiliazada uma caixa que servirá como urna, para que as crianças e estudantes expressem seus sentimentos através da escrita ou desenho, eles foram orientados a procurarem a professora, as pedagogas Antônia e Rosiana, ou as diretoras Lígia e Andreia para conversar se sentirem necessidade. Queremos que a escola seja um lugar de aprendizagem e alegria para todos.

 

A CORRIDA DOS SENTIMENTOS (leitura da Professora Alceni)

Era sol. Todos os sentimentos se preparavam para a grande corrida.

 A ansiedade chegou primeiro. Não via a hora de começar. 

A dúvida foi a última a chegar, estava sempre questionando onde essa corrida ia dar.

 A derrota desistiu antes mesmo de começar.

 A alegria deu um salto à frente e disse:  Vamos lá! 

Todos se preparavam para a largada: 3,2,1, já! 

A tristeza põe-se a chorar, “Como vou conseguir chegar lá?”

 A dor levou um tombo e começou a gritar.

 A intolerância berrou: cale essa boca já!

 E a dor respondeu: “Não aguento mais, vou parar”.

 A coragem falou em alta voz: Vamos amigos, todos nós podemos ganhar!

 A inveja logo se manifestou: “Não sei pra que encorajar!”

A esperança pensou alto: “Estamos perto de chegar”

O amor, sempre quietinho, observando tudo, resolveu falar: 
“O que acham de todos juntos darmos as mãos e pararmos de brigar? A vida é muito curta pra perdermos tempo. Podemos cada momento aproveitar!

E assim, todos os sentimentos deram as mãos e ganharam juntos a corrida. 

A dúvida que não sabia se daria certo, chegou lá. A ansiedade viu que não valia a pena se desesperar. A derrota foi vencida pela esperança. A tristeza se animou com o salto da alegria. A dor foi encorajada com as palavras da coragem. A inveja foi vencida pelo amor e a esperança sempre acreditou. 

Nós também vivemos numa corrida chamada vida. Em alguns momentos, a dor grita e quer parar. A ansiedade não nos deixa aproveitar os bons momentos. A dúvida chega e traz angústias para o coração. 
A coragem nos ajuda a caminharmos
 mais umas milhas. A tristeza mais uma vez nos faz parar. A inveja, olha pro outro e começa a reclamar. A intolerância não aceita nada, mas o amor, Ah! O amor! .... O amor "suporta todas as coisas, acredita em todas as coisas, espera todas as coisas, persevera em todas as coisas. O amor nunca acaba." 1 Coríntios 13:7,8 

Ainda que tenhamos maus momentos, o amor nos faz aguentar. Se não fosse o amor, de nada valeria!

Autor: Maria Eliza Fernandes da Silva | Fonte: Diretora Lígia Correia Ogurtsova
00313324.jpeg
fotos
1/17