Seminário do Linhas: estudantes apresentam resultado do Fala Curitibinha

    Publicado por:  Maria Duarte

O III Seminário do Programa Linhas do Conhecimento: Escutar a Cidade para a Transformar, realizado nesta sexta-feira (29/11) no Salão de Atos do Parque Barigui, teve como destaque o Fala Curitibinha, iniciativa inspirada no Fala Curitiba que abre espaço para opiniões e propostas de estudantes em relação ao dia a dia da escola.

Durante o evento, as crianças apresentaram projetos para evitar o desperdício de alimentos, uso consciente da água, redução de lixo gerado na unidade, entre outras sugestões que serão colocadas em prática já a partir do próximo ano, com base em planos de ações formulados pelos próprios estudantes.

Desenvolvido em parceria entre a Secretaria Municipal da Educação e o Instituto Municipal de Administração Pública (Imap), a ação foi iniciada este ano em dez escolas, uma de cada regional, e será ampliada a partir de 2020.

Participam estudantes de 4º e 5º ano do Ensino Fundamental, por meio do programa Linhas do Conhecimento. Eles ouvem a comunidade escolar e depois votam em uma prioridade para melhorar a escola.

A estudante Vitória Foster, da Escola Municipal CEI David Carneiro (Boqueirão), conta que gostou muito de sair a campo perguntando para os colegas o que eles consideravam mais importante. “Vamos evitar o desperdício de alimentos, com base no nosso plano de ação”, disse.

“Neste primeiro momento mais de 2,5 mil pessoas da comunidade escolar foram envolvidas. No ano que vem teremos muito mais”, adiantou a secretária Municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

Para o presidente do Imap, Alexandre Matschinske, a união dos programas Linhas do Conhecimento e Fala Curitiba é muito proveitosa. “Gera esse senso de pertencimento nas crianças, elas aprendem que sua participação pode fazer a diferença”, comentou.

O Linhas

O programa, lançado em 2017 pelo prefeito Rafael Greca, transforma Curitiba em uma imensa sala de aula, com atividades em diversos espaços da cidade, como museus, faróis, universidades, órgãos públicos, praças e teatros.

Contempla escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), com mais de 140 mil estudantes e 14 mil professores beneficiados.

O estudante Marcos Antônio Couto, 9 anos, da Escola Municipal Jardim Santos Andrade (Campo Comprido), contou que adora as aulas de campo do Linhas. “Minha favorita foi nesse Jardim de Mel aqui do Barigui. Eu aprendo muito, vejo as coisas na prática”, disse o menino.

Veja a programação e o material pedagógico do programa.

Presenças

Participaram também a superintendente de Gestão Educacional, Andressa Pereira; a gerente do Programa Linhas do Conhecimento, Scheilla Orlosqui; o diretor do Departamento de Desenvolvimento Profissional, João Reis; a coordenadora de Tecnologias Digitais e Inovação, Estela Endlich; administradores regionais, chefes dos Núcleos Regionais da Educação, professores do Linhas e estudantes.

Autor: SME | Fonte: SME
00259951.jpg
Abertura do Seminário do Linhas do Conhecimento. Curitiba, 29/11/2019. Foto: Lucilia Guimarães/SMCS
1/1