Sábado de Oficinas com as famílias - 21/05/16

    Publicado por:  Adamari Rodolfo Depetris

"Não pode haver trabalho eficaz e satisfatório sem o brincar,

“Não pode haver som e pensamento integral sem o brincar.”

                                                                               (Charles Dickens, 1854)

Não pode haver atividade na Educação Infantil sem que esteja presente o brincar.

O brincar é tão sério que os profissionais, as famílias e as crianças do CMEI Dr. Eraldo Kuster uniram habilidades, criatividade com o objetivo de construir brinquedos e brincadeiras para as crianças.

O poema de Loris Malaguzzi, Posso entrar com a Girafa? Diz que "a girafa tem o coração distante dos pensamentos".

Vai saber se é porque o pescoço da girafa é longo e por isso o coração fica distante do cérebro, ou se é porque a girafa é um animal e por isso não pensa.

Mas a autora estava falando da distância do pensamento; da cultura do adulto em relação à cultura da criança.

O CMEI, numa escuta atenta, olhou para a realidade da criança, os projetos existentes e necessidades da unidade, a fim de ampliar o universo do brincar dos pequenos.

Em um ambiente previamente organizado, mas com possibilidades de novos olhares e propostas, as famílias, as profissionais e as crianças entraram numa grande brincadeira de confeccionar brinquedos.

 As atividades oportunizaram que os adultos voltassem à infância, se aproximando de vez da cultura infantil e então lembraram e construíram brinquedos e brincadeiras deste período tão bom da vida!

Na oficina de confecção de roupas para as bonecas, a criatividade foi grande e belos modelitos apareceram. Até mesmo os papais deixaram de lado as convenções, pois elas já não cabem mais em nossos dias e não com tanta habilidade, mas deram suas contribuições na confecção de roupinhas para as bonecas. Imagine a alegria da criança ao exibir com orgulho a roupinha confeccionada pelo papai, pela mamãe!

E as mamães não ficaram atrás e foram exímias na construção de pistas de carrinhos em companhia dos papais; nesta oficina havia também a construção de casinha para as bonecas. Até uma réplica da fachada do CMEI foi construída!

A oficina de construção de uma parede sonora exigiu sujar as mãos, as roupas com tintas. Tampas, panelas, latas... receberam novos significados, tornando-se instrumentos de percussão, entre outros.

Os berçários receberam novos móbiles e olha que não foi nada fácil furar bolinhas com pregos, chave de fenda esquentadas em chamas de velas, do fogão a gás. Nessa atividade, os bebês tiveram que ficar meio longe, no máximo seguraram as bolinhas, ou engatinharam atrás delas. Os métodos foram impróprios para os pequenos. Mas o resultado teve tudo haver com eles; adoraram poder tocar nas bolinhas e acompanhar os movimentos depois de prontas; dependuradas no teto.

Para dar mais alegria ao ambiente, deixando-o mais colorido, com a carinha das crianças; os papais e mamães plantaram flores. Nessa atividade, claro que as crianças puderam participar e adoraram sujar as manzinhas na terra, construindo belas floreiras!

"Sim, "agora a Girafa também se deu conta de que está apaixonada, voltando a pôr o coração perto dos pensamentos. E está com vocês. “E está comigo.” (Loris Malaguzzi)

E com todos aqueles que são capazes de entrar para o universo dos pequenos e nele se divertir e, mais importante, divertir nossos pequenos!

Autor: Dr. Eraldo Kuster, CMEI | Fonte: Diretora Ivete Bussolo
00113973.jpg
OFICINAS COM AS FAMÍLIAS
1/92