Relacionamentos abusivos na adolescência

    Publicado por:  Ana Rigo Novatzki

Diante de tantos casos de relacionamentos abusivos no Brasil,
observou-se também na escola adolescentes em um relacionamento abusivo e
outros com dúvidas para identificar os sinais sutis desses abusos. Por isso a
professora trouxe esse tema durante a contação de história na Biblioteca para
turmas dos 7º, 8º e 9º Anos.
No documento do Ministério Público do Estado de São Paulo é
apresentado sete dicas de como identificar um relacionamento abusivo, essas
dicas foram apresentadas aos estudantes do 8º e 9º Anos.
1- Confie na atitude, não só nas palavras;
2- Seu espaço, é só seu;
3- O “código da boa namorada” (Não existe!)
4- A chave da sua vida - Não abra mão daquilo que te dá o PODER DE
DECISÃO.
Pessoas dominadoras usam estratégias para tirar essa chave da
independência das mãos de suas namoradas(os) e, se elas não
percebem, ficam amarradas àquele namoro.
5- Não vá morar na lua – Curte mesmo, garota(o)! Mas mantenha
sua base na terra! No seu território seguro. O isolamento é sempre
perigoso.
6- Saia dessa montanha russa de emoções. – Um dia tudo bem o outro
só estresse.
7- Uma fera não vira príncipe com seu amor. - Por mais que você tente
e acredite, não há amor capaz de mudar um padrão que está
naturalizado dentro de alguém. A pessoa é o que é porque aprendeu
a agir assim.
Durante a leitura do documento na TV Móvel, a professora foi abrindo
espaço para o diálogo, os estudantes ficaram curiosos e apreensivos. Alguns
questionaram, outros identificaram os sinais de abuso em seu relacionamento
e/ou de familiares e outros com vergonha por estarem passando por essa
situação olhavam de baixo para cima. Alguns ainda imaturos para o assunto
ficavam rindo de algumas falas.
Mas grande parte dos estudantes, perceberam a importância e
relevância do tema, diante de tantos casos de morte principalmente de
mulheres, por possessividade, abuso, intolerância e machismo.
Por último, foi entregue a cada estudante uma relação de perguntas para
que escrevessem valorizando o seu espaço, o seu território físico e mental, o
lugar onde cada um sente segurança e está a sua essência. Esse espaço
compreende sua família, amigos, estudo, trabalho e lazer, seu modo de ser. E
não deve abrir mão desse espaço por ninguém!

MEU TERRITÓRIO:
- Pessoas mais importantes da minha família:
- Amizades mais importantes:
- No meu tempo livre eu gosto de:

- Meu lugar preferido é:
- Se estou em uma situação difícil o que me acalma é:
- Eu me destaco na escola ou no trabalho quando:
- Meu maior dom é:
* Guarde essas respostas e cuide de seu território.

Isso é sua essência.
Preserve!

Também foi exposto em dois murais: “Diga, liga, não deixe a dor virar cantiga”,
com telefones para suporte e denúncias.
Fonte:
- #NamoroLegal
http://www.mpsp.mp.br/portal/page/portal/Cartilhas/NamoroLegal.pdf
- Adolescentes e os relacionamentos abusivos: a tendência a se concretizar
em casos de violência doméstica contra a mulher.
Etieli Guareschi Mattes, Nathália Facco Rocha
https://online.unisc.br/acadnet/anais/index.php/sidspp/article/view/15866
- Oliveira, Thelma Alves de. Eu sei de mim: Ah! Sei sim! Associação Hospitalar
de Proteção à infância Dr. Raul Carneiro.Vol.2. Curitiba – 2017.

Autor: Professora Sandra Longo | Fonte: Escola Municipal Professor Erasmo Pilotto
00443066.jpg
Relacionamentos Abusivos
1/2