Projeto Do ovo à galinha em escola de Santa Felicidade ensina a crianças o cuidado com a vida

    Publicado por:  Sandra Mara de Lima

A semana iniciou com muita animação na Escola Municipal Vereador João Stival, em Santa Felicidade. A chegada de 24 pintinhos, já aguardada por cerca de 90 estudantes da unidade, tornou concretas as lições aprendidas sobre o desenvolvimento embrionário e deu início às aulas práticas sobre o cuidado com a vida. A iniciativa partiu das práticas de Educação Ambiental, Ciências e Tecnologia com o projeto Do ovo à galinha.

A compreensão do processo de transformação do ovo em pintinho começou há quase 20 dias na unidade. A partir de observações e levantamento de hipóteses, as crianças pesquisaram e descobriram o mundo fascinante das ciências naturais. O projeto proporcionou discussões importantes sobre o cuidado com a vida, com os animais e plantas, conhecimento de espécies de galinhas e alimentação das aves.

Nas aulas de Ciências e Tecnologia, os estudantes aprenderam os cuidados necessários para acompanhar os ovos na incubadora ou chocadeira. A temperatura média, o sistema de ventilação ideal, a posição dos ovos, entre outros elementos foram o ponto de partida para que os estudantes compreendessem como a tecnologia poderia atuar no processo de desenvolvimento dos embriões.

“O uso da tecnologia possibilita ao aluno o acesso a informações complexas de contextos tanto próximos como distantes de sua realidade que, num processo educativo, pode servir como elemento de aprendizagem, como espaço de socialização, gerando saberes e conhecimentos científicos. A presença da incubadora tornou concretos os conceitos trabalhados com o grupo sobre essa relação da ciência com a tecnologia no avanço da humanidade”, explicou o professor Rodrigo da Silva.

Adoção responsável – Durante a prática de Educação Ambiental, os estudantes descobriram o tempo que os ovos levariam para chocar, além de aprenderem os cuidados necessários com os pintinhos depois de nascidos e com outros animais, bem como a adoção responsável de um animal de estimação. As crianças participaram ativamente do processo, acompanhando todas as etapas até o momento em que os ovos começaram a quebrar e os pintinhos nasceram.

Cada pintinho recebeu um nome que foi escolhido pelas crianças do projeto. Os filhotes permanecem na unidade por duas semanas, período em que os cuidados de alimentação e abrigo serão de responsabilidade dos estudantes. Assim que se fortalecerem, os pintinhos ganharão uma nova morada. O destino é uma chácara em Bateias, lugar em que crescerão livres e com espaço que necessitam para se desenvolverem.

“Este projeto tem o intuito de incentivar a criança a cuidar dos animais, e incentivar a família a fazer o mesmo. Cuidando do bichinho, as crianças aprendem lições de solidariedade, carinho, afetividade e respeito a todas as formas de vida”, acrescentou a professora Izabel Nalepa.

Autor: NRE Santa Felicidade | Fonte: NRE Santa Felicidade
00139685.jpg
Projeto Do ovo à galinha em escola de Santa Felicidade ensina a crianças o cuidado com a vida
1/7