PROFESSORES DA RME AVALIAM OFICINA, APÓS PARTICIPAÇÃO

    Publicado por:  Christian Maria Teixeira

Ação cultural oferecida pelo ICAC, na EMBAP e PUC/PR, que teve o desenvolvimento de cinco oficinas musicais: Educação Musical Infantil, ministrada por Melita Bona; Música Corporal Para Educadores, que teve como docente Andrezza Prodóssimo; Educação Musical para Adultos (Propostas para o Ensino da Música em Ambientes Comunitários), Vivências Musicais para Bebês e Educação Musical Infantil, realizadas por Enny Parejo.

Estas oficinas foram oferecidas para 20 profissionais ativos da SME, oriundos das seguintes regionais:

Cada profissional escolheu a oficina que gostaria de ser capacitado, no mês de janeiro de 2020, durante um período de 10 horas. Dos 20 profissionais inscritos, 19 concluíram e 17 realizaram a avaliação.

O profissional que recebeu a bolsa e não participou do curso, justificou a ausência por motivo de saúde. A Gerência de Educação e Cultura da SME destacou, para esse, o prejuízo causado por não ter avisado a tempo de ser substituído.

Das 17 avaliações registradas observou-se, conforme gráfico abaixo, que a capacitação atendeu as expectativas dos participantes.

Pois, os dados apontaram que a mesma possibilitou adequar as propostas e reflexões encaminhadas, às diretrizes curriculares para o ensino da música na RME.

Para corroborar as estatísticas apontadas, foi feito um levantamento dos aspectos favoráveis dessa capacitação. Neste, os avaliados indicaram 03 pontos positivos. Entre estes, destacaram-se os segmentos:

  • A integração entre os participantes; a troca de experiências e a reciclagem de conhecimentos.
  • Comprometimento e interação com a criança.
  • Propostas práticas, lúdicas, diversificadas e aplicáveis ao cotidiano; teoria aliada à prática; relações temáticas; variedades de ritmos; sensibilização para a educação musical e a escuta ativa; ampliação do repertório pedagógico e musical; reflexões sobre a escrita musical; dinamismo metodológico; ótima fundamentação; reflexões sobre práticas pedagógicas a serem adotadas; mesclagem de correntes teóricas e aprimoramento do currículo.
  • Dinamismo docente e profissionais excelentes.
  • Diversidade de materiais explorados.
  • Espaço adequado.

Em função disso concluíu-se que a parceria entre a SME e a Fundação Cultural, na capacitação profissional docente, promoveu a ampliação, reflexão e adequação da fundamentação e dos encaminhamentos pedagógicos para o ensino da música.

Autor: Christian Maria Teixeira | Fonte: Gerência de Educação e Cultura
00263409.jpg
OFICINA EDUCAÇÃO MUSICAL PARA ADULTOS
1/2