Escola Municipal Pilarzinho, Escola Municipal

logo escola

Professoras do primeiro ano utilizam bolacha Passatempo em uma abordagem interdisciplinar

    Publicado por:  Gustavo Leandro de Siqueira Prestini

     As professoras do primeiro ano da EM Pilarzinho, Rosemeire de O. Lucio e Soheila W. Hulyk, desenvolveram uma atividade utilizando a bolacha Passatempo para trabalhar alguns conceitos de Língua Portuguesa e Matemática numa aula para lá de interessante e muito saborosa.

     Com os estudantes interessados pelo alimento, as professoras trabalharam resolução de problemas matemáticos, somando com os estudantes quantas bolachas tinham nos três pacotes de Passatempo, em seguida contaram a quantidade de alunos e instigaram as crianças para que pensassem na quantidade de bolachas e crianças e se essa quantidade seria suficiente para cada um receber uma. Em seguida, aproveitaram as imagens da bolacha para o desenvolvimento de uma produção coletiva de texto. “Nestas bolachas existem alguns desenhos, então cada criança tirava uma bolacha e deveria continuar o texto inserindo o desenho que havia pego”, afirma a professora Rosemeire.

     A aula foi tão produtiva que quase faltou quadro para a composição dos estudantes. “Usamos a tarde toda nesta atividade, mas o rendimento dos alunos foi excelente, conseguimos produzir uma história mais complexa, com um tamanho relativamente bom e bastante interessante devido as condições impostas pelo desenho do biscoito”, completou Rosemeire.

    Ao final da atividade, os estudantes puderam saborear a bolacha e o texto produzido será utilizado numa sequência didática. Confira a seguir, a produção do primeiro ano:

NOSSA HISTÓRIA DELICIOSA COM BOLACHAS PASSATEMPO

NUM BELO DIA DE SOL A BRUXA FIFI PEGOU SUA VASSOURA E FOI PASSEAR POR AÍ, ATÉ QUE COMEÇOU A CHOVER.

DE REPENTE, CAIU UM FOGUETE DO CÉU E SAIU UM ROBÔ QUE SUBIU NA ÁRVORE PARA PEGAR O GUARDA CHUVA.

A BRUXA FIFI VIU O ROBÔ, FICARAM AMIGOS E FORAM PARA A LUA JOGAR FUTEBOL.

ELES GOSTARAM MUITO. FIFI QUIS VOLTAR E O ROBÔ FOI JUNTO NO FOGUETE.

APARECEU O SOL E LEMBRARAM DO FUTEBOL, DA ÁRVORE, E DO FOGUETE.

ELES VOLTARAM NA ÁRVORE QUE SE CONHECERAM E CAIU UMA CHUVA.
Autor: Gustavo Leandro de Siqueira Prestini | Fonte: Pilarzinho, EM