Os Direitos das Crianças na Infância

    Publicado por:  Dayanne Fabrili Gomes de O. Adams Evangelista

Na turma do Pré IIA a professora Michele abordou com a turma a temática dos "Direitos das crianças", baseada na Declaração Universal dos Direitos das Crianças. Como tema gerador,  a conversa rendeu muito assunto a respeito dos direitos que elas julgam ter: brincar, proteção, estudar, não trabalhar, entre outros.

A conversa de proteção acabou chegando na questão das vestimentas. As professoras conversaram com as crianças que as roupas também são um sinal de proteção: a roupa limpa, quentinha, que protege o corpo... e claro que o universo lúdico adentrou a conversa, pois as crianças comentaram a respeito das bonecas que estavam sem roupas. Com a problemática, as professoras concordaram com as crianças que se as bonecas fossem gente, também estariam com seus direitos violados. A devolutiva foi outro problema levantado agora pelas professoras para as crianças: - Como resolver este problema? - Em conjunto decidiram de cada um adotar uma boneca e providenciar uma roupa para os bonecos. Interessante foi a fala de uma criança que disse que a mãe não iria fazer uma roupa, mas tirar de um boneco que tinha em casa para mandar para o outro... Então, a professora perguntou: - Mas e daí o outro boneco? É justo descobrir um para cobrir o outro? - Em processo de reflexão as crianças e famílias compreenderam a proposta de que não adianta tirar de quem não tem para outro que também não tem, mas ajudar fazendo o seu melhor possível. Desta forma as crianças fizeram roupinhas para seus bonecos e trouxeram todos vestidos, compreendendo um dos direitos básicos da criança que é a proteção.

As professoras ainda conversaram com as crianças sobre profissões, e a maioria citou que queria seguir a profissão dos pais, onde as professoras perceberam a admiração das crianças pela família. A Educação foi citada como um direito para se ter um bom trabalho futuro.

As crianças ainda pintaram um quadro para colocar no espaço Mama Nenê da Instituição, cujo quadro ressalta alguns direitos: brincar, ser amamentada, estudar, ser amado, entre outros.

Desta forma as professoras puderam oportunizar as crianças o direito de aprender a conviver de forma cidadã, ressaltando seus direitos.

Autor: Vila Osternack, CMEI | Fonte: Dayanne Fabrilli Adams Evangelista