OPERAÇÃO TIRA FOCOS: CURITIBA CONTRA O AEDES

    Publicado por:  Anelise Nico Paes

 

     A operação Tira Focos Curitiba Contra o Aedes, na Escola Municipal CEI Ulysses Silveira Guimarães, envolveu todos os alunos da escola, professores e funcionários, sejam no turno ou no contra turno. E o trabalho foi ampliado para a comunidade local e para as famílias.  A campanha busca conscientizar toda a comunidade escolar de sua responsabilidade no combate e prevenção aos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. Esclarecendo sobre os vetores e as doenças virais que vêm associadas. E contribuir para a preservação da saúde e incentivar atitudes de prevenção aos Aedes e também prevenir a proliferação do mosquito e como consequência as doenças.

            Ações da escola:

     Primeiramente foi realizado a discussão do tema com todos os alunos sobre: “O que é dengue?”,  como ela é transmitida, quais são os sintomas, quais tipos de dengue existem, quais as formas de prevenir essa doença, os cuidados e a automedicação. Para ampliar a discussão e os conhecimentos dos alunos, foram lidos textos informativos sobre o tema, e apresentados vídeos explicativos e cartazes.

     Nas aulas de prática de Educação Ambiental, os alunos de 4° anos e 5° anos, em grupo, construíram frases, desenhos ou formas de prevenção que realizam em suas residências. Já os dos 3° desenharam como prevenir, construíram um painel ensinando a prevenir o mosquito, realizaram uma ronda pela escola a procura de focos de Dengue e confeccionaram cartazes de conscientização, além de mosquitos com garrafas PET.

                 

 

     Nas aulas de Aprofundamento Pedagógico, Informática,  os alunos dos 3° anos, 4° anos e 5°, ampliaram seus conhecimentos pesquisando na internet tudo sobre o mosquito Aedes Aegypti, quais doenças ele transmite e como ele se reproduz. Após a pesquisa e discussão do assunto, os alunos dos 3º anos criaram um desenho no TuxPaint  (aplicativo de desenho do Linux) e uma frase de prevenção contra o mosquito Aedes. Já os 4° e 5° anos fizeram um panfleto de prevenção ao mosquito e suas doenças. Além disso, todas as turmas jogaram jogos educativos sobre a dengue e o Aedes.

             

     Na prática de Ciência e Tecnologia trabalharam com a música “Xô, xô dengue”, de Marcelo Alves Teófilo. Música utilizada como sinal de entrada dos alunos durante alguns dias do mês de fevereiro e março. Confira o vídeos dos alunos cantando:

Alunos do 5º ano "Xô, xô dengue"

Também construíram instrumentos para dar ritmo a música, reutilizando materiais. Confeccionaram uma TV com caixa de papelão, cabo de vassoura e papel bobina para apresentar aos alunos dos 1° anos, 2° anos e 3° anos os cuidados e prevenção aos mosquitos Aedes.

     Em Acompanhamento Pedagógico - Língua Portuguesa os alunos dos 5° anos construíram cartazes e faixas para serem utilizados na passeata. Trabalharam o gênero textual cartaz e elaboram frases e ilustrações. Os cartazes foram contemplados com as frases: “Vamos lutar!”, “ #zikazero”, “Todos contra a dengue!”, “Dengue não”, “#saiforadengue!”, “Comece o cuidado na sua casa”, “Dengue aqui não”, “Xô dengue”, “Vamos combater a dengue”, “Dengue no Brasil não!” “Dengue aqui não”. E para a faixa construíram a frase “O mosquito da dengue não pode ser mais forte que o Brasil inteiro! Faça sua parte!”.

            No dia 05 de março de 2016, sábado letivo, ocorreu na escola à integração família/escola e durante este momento ocorreu a intervenção de uma grupo de professoras apresentando um teatro sobre o tema Dengue, tratando de como combater e prevenir o mosquito Aedes.

            No dia 09 de março de 2016, às 9 horas, ocorreu a Caminhada da Campanha. Participaram desse momento os alunos dos três 5° anos e alguns professores. Caminharam cantando a música “Xô, xô dengue”, ao som dos chocalhos que produziram, percorreram o entorno da escola com as faixas e cartazes que produziram e entregando folders sobre o assunto às pessoas que passavam na rua, nos comércios e nas casas. Alguns alunos recolheram possíveis focos do mosquito e tamparam locais possíveis de proliferação. Ação esta que deu culminância ao trabalho desenvolvido.

  

 

  

 

  

 

Autor: CEI Ulysses Silveira Guimarães, EM | Fonte: Escola Cei Ulysses Silveira Guimarães
00099287.jpg
passeata dengue
1/1