Escola Municipal Irati, Escola Municipal

logo escola

O Programa Comunidade Escola voltou!!!

    Publicado por:  Vera Lucia Stupp Oedmann

Ele recomeçou em 18/04 (sábado), quando a escola abriu novamente  aos finais de semana oferecendo para a comunidade atividades variadas como: Futsal, Futebol de Rua (Parceria com a ONG- Futebol de Rua -no sábado a tarde), Oficinas de Artesanato (exclusivamente para maiores de 16 anos), Muay Thai, Gincanas, Slackline, Vôlei, Reforço Escolar, Jogos de Tabuleiro, Informática (jogos educativos), Tênis de Mesa, Momento Cultural e outras atividades.

Venha, prestigie, se divirta, aprenda.... A Escola abre suas portas para tornar seu final de semana mais divertido e produtivo...

Acompanhe a programação para os finais de semana, por aqui, pelos alunos ou diretamente na Escola.

A ONG  FUTEBOL DE RUA está no Irati nos finais de semana...

Este projeto teve inicio em nossa escola em  11 de abril de 2015, visando auxiliar o aluno em diversos aspectos do seu desenvolvimento. As aulas acontecem aos sábados das 14:00h às 17:00h.

 

Um pouco mais sobre a ONG...

A iniciativa, que surgiu nas quadras do Uberaba, ganhou apoio internacional e já possui representantes em outras cidades do país.

Há cerca de dez anos, os voluntários do projeto social Futebol de Rua, atua junto às comunidades da periferia de Curitiba para ampliar as oportunidades das novas gerações.

A principal regra ensinada pela equipe da ONG Futebol de Rua é o jogo limpo, ou no jargão futebolístico o “fair play” com o objetivo de ensinar o futebol bonito, trabalhando com os valores, como o respeito e a educação, associados ao esporte. Outra regra dessa modalidade de futebol determina que o drible valha mais pontos que o gol.

Segundo Alceu de Campos Natal Neto, a iniciativa surgiu em 2006 na região do Cajuru, quando ele mantinha seu emprego durante a semana e nos finais de semana se dedicava às crianças das regiões mais vulneráveis e de maior risco social. Também segundo o fundador da ONG, a principal motivação é mostrar para os jovens que eles não precisam ser o Neymar para fazer o que gostam e podem crescer em muitas profissões que envolvem o universo da bola.

O projeto cresceu com o passar dos anos e já expandiu seus trabalhos por outras cidades como São José dos Pinhais, Londrina e São Paulo e também conta com importantes parcerias como das Secretarias Municipais da Educação e do Esporte, do Ministério do Esporte e da ONG Inglesa Lionsraw.

 

Autor: Irati, EM | Fonte: Vera Lúcia Stüpp Oedmann