O mês Junino foi cheio de Arraia Literário nos Faróis do Saber em Praça e Bibliotecas Temáticas!

    Publicado por:  Gizeli de Fátima Cordeiro Bento

O mês Junino foi cheio de Arraia Literário nos Faróis do Saber em Praça e Bibliotecas Temáticas!

    A programação cultural, do mês de junho, foi intensa, com muito Arraia Literário e ações para o público que frequentou os 9 Faróis do Saber em Praça e as 2 bibliotecas Temáticas da Secretaria Municipal da Educação.
    As ações contaram com a participação da comunidade, Escolas Municipais e Estaduais, abrilhantando e garantindo o sucesso. O público apreciou rodas da leitura, oficinas diversas (parceria com o Programa Comunidade Escola), sombrinhas contadoras de história, piquenique literário, história na praça, varal poético, jogos de mesa, contação de história (Literatura de Cordel), chá literário, oficina de poesia, histórias para bebês e contações de histórias Árabes.
    Também no mês de junho, aconteceu a “Oficina de Stop motion no Arraiá do FS Machado de Assis”, com apresentação de conceitos básicos sobre stop motion e a criação, do mesmo, com o tema junino. Utilizou-se a animação de recorte, uma das técnicas de stop motion, através de recorte de papéis, imagens de revistas e fotografias para a criação da animação.
    Em alusão ao Dia da Imprensa, os Faróis ofertaram ações diversificadas como: painel interativo: fato ou fake?; exposição com histórias e curiosidades; mural informativo: a importância da imprensa na sociedade; oficina de xilogravura; varal curiosidades: como surgiu a imprensa e expositor temático.
    As tradicionais Contações de histórias envolveram os leitores e alguns Faróis ganharam a visita da bruxa Juju, bruxa Naná, bruxa Lee e bruxa Uxa para enriquecer e encantar o público. Já no “Tour aos Faróis”, os visitantes conhecem a história de cada patrono.
    Os Faróis estavam no clima de festa Junina e cativaram com propostas típicas dessa época do ano: “Arraia Literário: com causos, pescaria, barraca da poesia e músicas típicas”, “Arraia Literário de Cordel”, oficina de xilogravura, brincadeiras e danças, “literatura junina”: oficina de dobradura, origem, significados, características e curiosidades do dia de São João. O “Arraiá do FS Tom Jobim”, contou com literatura e expositor temático sobre a origem da Festa Junina e suas diferentes comemorações pelo Brasil.
    O Farol Gibran Khalil contou com a exposição do ilustrador Oscar Reinstein (Designer gráfico, designer de moda e lustrador, vive de imagens e sons). O artista procura sempre inserir sua personalidade em cada trabalho. É ilustrador das obras: “Cadê o Fubá?”, “Quem arrumou esta mala?”, “Retrato de Irmão” e “Senhor pança e o Patinete”.
    O projeto “Bate–Papo com autor”, contou, mais uma vez, com Autores Paranaenses. O objetivo foi disseminar conhecimentos sobre a produção editorial, por meio da explanação de autores curitibanos ou radicados na cidade; enaltecer as possibilidades de formação literária e cultural para o público docente e agentes de leitura dos Faróis do Saber e ofertar atividades de fruição literária aos professores da Rede Municipal de Ensino.
    O Bate - papo com a contadora de histórias Claudia Soldi Monteiro da Rocha, voluntária do Hospital Cajuru, foi inspirador, ela relatou a importância das histórias na recuperação dos pacientes.
    A roda de conversa com o autor Guilherme Alves, escritor do conto: “Um pássaro feito de céu”, foi um momento de troca e aprendizado enriquecedor, onde ele falou sobre seu processo de escrita e quais suas influências literárias.
    O Bate – papo com o chargista e ilustrador Simon Taylor, foi permeado de descobertas e trouxe um novo olhar e perspectiva de Curitiba e suas belezas. Simon é curitibano e um dos fundadores do grupo Urban Sketchers Curitiba, é ilustrador, designer gráfico e diretor da CtrlS Comunicação. Já ganhou inúmeros prêmios, como: “Sangue Bom do Jornalismo Paranaense”. Em 2013, lançou seu primeiro livro “Meus cases de Sucesso”. Em 2016, foi um dos organizadores do “1º Encontro Urban Sketchers Brasil”, sediado em Curitiba, onde lançou o livro “Skitchers do Brasil”. Em 2017, lançou “A Caricatura da Arquitetura” (lançado durante o 3º encontro de desenhadores de rua, em Torres Vedras, Portugal). Em 2019, fez o lançamento “A caricatura da Arquitetura 2”. Os seus livros apresentam os registros gráficos peculiares sobre a Cidade de Curitiba e as várias cidades por onde passou, tanto no Brasil, quanto em suas viagens pelo mundo. Simon se tornou um Caricaturista Urbano, onde retrata, grandes ícones da arquitetura Paranaense, como as ruas discretas, as casinhas de lambrequins e o dia a dia do cidadão comum, de maneira descontraída, leve e sobe um novo olhar.  
    A roda de poesia, com Carla Ramos, abordou o tema “Amor”. Carla é mestre em Teoria Literária, Psicóloga, Especialista em Marketing e Propaganda, escritora, poeta e atriz. Participa do núcleo de combate à violência da mulher, saúde e comunicação da “Mulheres do Brasil”. Seu primeiro livro foi “Vozes de uma Alma”, seguido de “Herdeiras de Lelith”, depois “O melhor de mim”, e, em seguida “Elas são de marte: mulheres sem censura”. É Apresentadora do Programa Alkimia do Ser. Foi uma tarde cheia de poesia e história de vida. Além disso, a escritora falou sobre sua trajetória literária, onde começou com o coletivo as “Marianas”, dedicado a Mariana Coelho, ligado ao feminismo e escrito por mulheres (escritoras independentes de Curitiba). O lançamento da coletânea das Marianas e o livro Tuirá (relacionado ao meio ambiente), aconteceu no dia 12 de junho de 2022.
    A conversa com o escritor Curitibano Álvaro Posselt foi sobre o processo de composição literária narrando algumas curiosidades como a paixão por gatos. Posselt envolveu os estudantes, falando da sua relação com a literatura e distribuiu seus haicais, com balas, para serem saboreadas e lidas pelos participantes.
    Na Parada Literária online, a conversa foi com Renata Barrozo Baglioli, escritora Curitibana, cronista e advogada. Um bate-papo descontraído, onde Renata contou como trocou a profissão de advogada e se aventurou a escrever, acabou se apaixonando e se dedicando inteiramente ao mundo literário. Falou sobre seu livro “Diogo e a menina -sem-nome” e sobre seu mais novo lançamento “Diogo e a Menina Colorida”. Diogo embarca em uma divertida e animada história sobre amizade e a importância da empatia e do acolhimento das crianças. Sempre acompanhada do seu mascote “Diogo”, trouxe momentos de muita diversão e encantamento. Em seguida, falou do seu livro “A última Camada” que tráz contos e personagens com histórias picantes e emocionantes. A autora buscou retratar fragmentos de nossa realidade, ressignificando memórias afetivas e inspirando novos olhares. O sonho de Renata é lançar um romance (segundo a autora a ideia está em processo de amadurecimento). Determinada em levar o Diogo, para todos os cantos de Curitiba e apresentar para as crianças, Renata tem interesse em visitar escolas e Faróis para levar a literatura que tanto a fez se apaixonar.
    A conversa com Joema Carvalho (escritora, Engenheira Florestal, Doutora, Empresária. Membro da Academia Poética Brasileira) foi cheia de conhecimento e aprendizado, onde abordou o tema: “Literatura e o Meio Ambiente”. Joema é autora de Luas e Hormônios, organizadora do “ebook” Tuirá, editado pela Amazon, tem diversas participações em coletâneas. Em seu primeiro livro “Luas e Hormônios”, foram selecionados poemas de 1981 até 2007, separados em capítulos relacionados com quatro facetas dela. Facetas que se alternam e que se transformam dentro do seu microcosmo.

“Mais do que qualquer coisa, além do saber cuidar, o Planeta está precisando de movimento. Esse é o meu retorno, em agradecimento a esta oportunidade única e divina, denominada Vida".                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Joema Carvalho


    O Bate-papo com  Parahuari Branco (Parau), foi sobre tecnologia, inovação que estimula a escrita por meio de jogos, como o tangolomango e a lenga – lenga. Apaixonado pela área da Educação, tem mais de 20 anos de experiências no desenvolvimento de soluções tecnológicas voltadas à aprendizagem. Ao longo desses anos, Parahuari teve a oportunidade de desempenhar diferentes papéis como professor, programador, autor, designer instrucional, gerente de projetos e pesquisador. Parau trabalha no desenvolvimento de diferentes tipos de soluções educativas como portais, livros didáticos digitais, sistemas adaptativos e jogos educativos. Agora está envolvido na pesquisa e desenvolvimento de soluções que incentivam a leitura e promovem a criatividade digital.

Um mês com muitos aprendizados, encantamentos e oportunidades para todas as idades!

 

Fonte: Reanata Barrozo Baglioli https://barulhocuritiba.bemparana.com.br/post/livro-de-contos-desvela-nossas-camadas-e-mascaras-num-dialogo-com-o-intimo#.YtcLR3bMKUl

 

Autor: Gerência de faróis do Saber e Bibliotecas | Fonte: Gerência de Faróis do Saber e Biblioteca
00364657.jpeg
O mês Junino foi cheio de Arraia Literário nos Faróis do Saber em Praça e Bibliotecas Temáticas!
1/57