No Dia Internacional das Cidades Educadoras, Curitiba oferece atividades gratuitas

    Publicado por:  Maria Duarte

De norte a sul, de manhã à noite, em espaços públicos fechados e abertos, Curitiba estará envolvida nesta quinta-feira (30/11) nas ações do Dia Internacional das Cidades Educadoras, que este ano terá o tema A cultura, fonte de criação e de aprendizagem na Cidade Educadora.

A programação inclui iniciativas da Educação, Saúde, Ação Social, Meio Ambiente, Fundação Cultural, Turismo, Esporte, entre outras, conectando profissionais, estudantes e a comunidade com atividades e debates em todas as dez administrações regionais.

“Curitiba é a cidade mais inteligente e também inovadora e educadora”, afirma o prefeito Rafael Greca.

Em todas as dez regionais da cidade, seja nas escolas municipais, unidades de saúde, Clubes da Gente ou praças e parques, serão realizadas atividades alusivas à data, ofertadas gratuitamente e abertas ao público.

As atividades envolvem ações educativas, vacinação, apresentações de trabalhos de estudantes, orientações de trânsito seguro, oficinas, práticas desportivas, musicais, entre outras.

Entre as novidades da Educação este ano estão a apresentação de um museu no Bairro Novo e a valorização da história musical. O gestor executivo do Comitê das Cidades Educadoras, Nelson Bucker, vai apresentar no Oratório de Bach (Vista Alegre), a partir das 10h, uma viagem no tempo embalada ao som de discos de vinil.

“Fruto de uma paixão e pesquisa de anos, a música e as gravações presentes em tantos LPs e discos refletem uma herança ímpar da nossa história e riqueza poética e musical. A ideia de iniciar tudo isso justamente no Dia das Cidades Educadoras é poder partilhar toda essa paixão e conhecimento com tantas outras pessoas”, explica Nelson. A lista de vinis inclui a obra Vicente Celestino, Francisco Alves, Orlando Silva, Emilinha Borba, Augusto Calheiros, Dalva de Oliveira, Stelinha Egg e Nelson Gonçalves.

Outro destaque será a abertura do Museu Bairro Novo, na Vila Tecnológica (Sítio Cercado), às 14h. O espaço vai contar a história do bairro e de seus moradores.

Grupo internacional

Desde outubro de 2019, Curitiba integra o seleto grupo de Cidades Educadoras. Atualmente são 500 cidades associadas em 36 países.

A secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, explica que o trabalho está relacionado ao sentido de responsabilidade da sociedade em suas ações e considera as cidades como espaços sociais de encontro entre o global e o local, entre a educação formal e a informal, para a descentralização e autonomia.

“O conceito envolve as diversas área da administração pública e a comunidade. Sempre há o que pensarmos e melhorarmos”, resume Maria Sílvia.

Em maio de 2024, a capital do Paraná vai sediar o Congresso Internacional das Cidades Educadoras. Para isso foi criado um Comitê intersetorial que é responsável pela organização dos preparativos para o evento. Será a primeira vez que a capital do Paraná sedia esse evento.

Para a secretária, a oportunidade de sediar um evento como esse é muito valiosa. “Além de mostrar o que nos torna uma cidade educadora, como os programas Fala Curitiba e Linhas do Conhecimento, por exemplo, vamos aprender com os demais participantes”, pontua.

Quer saber como foi a edição de 2022? CLIQUE AQUI.

Autor: SME | Fonte: SME
00453757.jpg
No Dia Internacional das Cidades Educadoras, Curitiba oferece atividades gratuitas. Foto: Divulgação
1/1