Inauguração da Biblioteca Escolar Sylvia Orthof

    Publicado por:  Paulo Henrique Machado

 

A comunidade da Escola Municipal Leonor Castellano, no Boqueirão, fez festa para comemorar a inauguração da Biblioteca Escolar Sylvia Orthof, entregue pelo prefeito Gustavo Fruet na tarde desta quinta-feira (10/03), como parte da programação de aniversário da cidade.

 

A biblioteca é a 192ª unidade da Rede Municipal de Bibliotecas Escolares e beneficiará os 550 estudantes das turmas de 1º ao 5º ano do ensino fundamental, além da comunidade escolar. O investimento foi de R$ 193.181,87 e incluiu outras melhorias como a construção de rampas, adequações no pátio coberto, bancos de concreto, gradis e paisagismo.

 

Com 61,55 m2 de área, o equipamento homenageia a escritora e dramaturga carioca preferida dos estudantes da escola e foi construído para substituir a pequena sala que abrigava o acervo de livros da unidade. O espaço vai garantir melhor infraestrutura física para desenvolvimento do trabalho pedagógico que tem rendido importantes resultados. A Leonor Castellano é a primeira colocada da rede curitibana no Índice de Desenvolvimento Básico da Educação (Ideb), com 7,7 de índice, e a quinta melhor colocada entre as escolas municipais das capitais brasileiras, nos anos iniciais.

 

Está é a quinta biblioteca inaugurada nesta gestão. Outras duas serão entregues nos próximos meses nas escolas Marçal Justen e Theodoro de Bona. Nos últimos três anos e meio, foram abertas bibliotecas nas escolas municipais Pilarzinho, Nansyr Cecato Cavichiolo, Hamiltom Calderari e Noely Simone de Ávila, além de duas gibitecas.

 

 “A construção de bibliotecas e quadras cobertas nas escolas onde houver espaço é um dos compromissos que assumimos e temos priorizado ao longo desta administração. Temos investido igualmente na valorização do corpo docente e na produção de novos materiais pedagógicos”, disse Gustavo Fruet.

 

Durante a solenidade, o prefeito parabenizou a professora Angela Aparecida Miqueletto, que se aposentou após 30 anos de dedicação ao magistério, 14 deles na Escola Leonor Castellano. “É um orgulho para toda a cidade ter uma profissional tão dedicada”.

 

A inauguração foi animada pela fanfarra da escola, formada pelos estudantes, e pela bruxa da Casa Encantada, Guinevere, responsável pela contação de histórias na quadra coberta. Carteirinhas de usuários foram entregues ao prefeito e à secretaria municipal de Educação, Roberlayne Borges Roballo. Nicolle Barbosa de Oliveira, de 9 anos, aluna do 5º ano, comemorou o novo espaço. “Amei de paixão a biblioteca, que tem uma variedade de livros e eu adoro ler”, disse. Kauane Gabrielly Ferreira, 8 anos, do 4 ano, entregou a carteirinha para Roberlayne e aproveitou o momento para agradecer. “Eu não via a hora que a biblioteca inaugurasse porque estou louca para ler os novos livros da Turma da Mônica Jovem”.

 

Desempenho

Roberlayne destacou que uma das metas adotadas em todas as escolas da rede municipal neste ano é o contato diário de todos os estudantes com a literatura. “Claro que a biblioteca é o espaço que favorece esse contato, mas os bons exemplos desta escola comprovam que, além do espaço físico, existe o brilhantismo e a competência do profissional capaz de perceber que todos os lugares de uma escola são educativos”, disse a secretária municipal da Educação.

 

O estímulo à leitura e a produção escrita eram intensos na unidade mesmo sem espaço próprio para biblioteca. Para a diretora da escola, Jocilene Domingues Ramalho, o lugar ampliará ainda mais as possibilidades de trabalho e a qualidade das ações. “Temos muitos projetos para ampliar tudo o que já tem nos garantindo um bom desenvolvimento aos nossos estudantes”, disse.  

 

O interesse das crianças pelos livros é fruto do trabalho feito pelos professores e pode explicar parte do bom desempenho das crianças no Ideb. Caixa de fantasias, fantoches coloridos, roda de leitura e contações de histórias acontecem por todos os cantos da escola. As atividades com os livros no parque e embaixo das árvores são frequentes e serão mantidas mesmo com a nova biblioteca.

 

Além do trabalho voltado à literatura, a escola reúne outros importantes elementos para o bom desempenho dos estudantes. Na avaliação da equipe, o que há é a união de esforços entre todos os profissionais, as famílias e as ações que mantêm os estudantes motivados, entre elas o reforço escolar e as inúmeras atividades complementares tais como as aulas de judô, balé, baliza, fanfarra, inglês, coral e jornal Eletrônico Extra Extra!.

 

Participaram da solenidade de inauguração o vereador Giovane Fernandes, o administrador regional do Boqueirão, Augusto Meyer Neto, representantes da Sede do Núcleo de Educação e profissionais da área.

Autor: Bibliotecas e Faróis | Fonte: Agência de Notícias da Prefeitura de Curitiba
00098985.jpg
Inauguração da Biblioteca Escolar Sylvia Orthof
1/10