Foi amor a primeira vista? Foi sedução? Ou um amor que contagia?

    Publicado por:  Caroline Kupczki Krezko

A relação com o Rafhael é um amor que faz tilintar o coração e o Vinicius, imediatamente “ouviu o som do coração”. É tanto amor envolvido que fica difícil de identificar...

O Rafhael recebeu o Vinicius, seu novo companheiro de jornada, com aquele sorriso largo e o Vinicius no mesmo instante rendeu aos seus encantos e por ele foi seduzido. Foi amor a primeira vista. O Vinicius chegou cheio de amor para dar e para receber e o Rafhael da mesma forma. Já no primeiro dia, respondeu com sorrisos e expressão de satisfação, aceitando alimentação e cuidados realizados pelo Vinicius. Depois o Rafhael é assim, quando abre aquela boca inteira para rir, ele seduz todos que estão por perto.

Como a equipe inteira e todas as crianças do CMEI já foram seduzidas e são apaixonadas pelo Rafhael, quando alguém chega de fora é demonstrado tanto amor, que as pessoas são imediatamente contagiadas; foi assim com o Vinicius, com as famílias e as crianças que ingressaram este ano no CMEI e todas as pessoas que se aproximam deste ser iluminado que está conosco desde bebê e que neste mês março vai fazer quatro anos.

O Rafhael com sua arte de contagiar e o Vinicius, uma pessoa super sensível e tão aberto a receber, se encaixou perfeitamente em nosso ambiente. E se encaixou tão bem que as outras crianças buscam pelo Vinicius e como diz o Carlos de 4 anos, “eu quero ficar com meu amigo Vinicius”. Ele sabe, que está pelo Rafhael, mas o olhar afetuoso é por todas as crianças.

É assim a equipe do CMEI Dr. Eraldo Kuster. Ela contagia o tempo todo; desde as profissionais das Empresas terceirizadas as profissionais da prefeitura, não importa a função que desempenha, ou melhor muito importa a função que desempenham. Todas elas tem a mesma importância e todas são essenciais para o desenvolvimento integral e feliz das nossas crianças...

 

  

Autor: Dr. Eraldo Kuster, CMEI | Fonte: Ivete Bussolo
00203765.jpg
Rafhael
1/7