Escola de Pais: diabetes é tema de reunião na Secretaria Municipal da Educação

    Publicado por:  Maria Duarte

A Escola de Pais, iniciativa da Secretaria Municipal da Educação para aproximar e orientar as famílias de crianças e estudantes da rede municipal curitibana, teve como tema nesta segunda-feira (26/6) o diabetes.

O encontro foi realizado pela Coordenadoria de Equidade, Famílias e Rede de Proteção (Cefar) na sede da SME, no Alto da Glória, onde o programa "ABC Diabetes" foi apresentado aos diretores, pais e responsáveis e representantes dos dez Núcleos Regionais da Educação.

“Nossos estudantes e suas famílias terão acesso a informações sobre a doença crônica, por meio do acordo de cooperação entre a Secretaria e o Instituto da Pessoa com Diabetes”, explicou a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

Instituído pela Lei 16.083/202, de autoria do vereador Alexandre Leprevost, o ABC Diabetes prevê orientações educativas para alunos, pais, familiares e profissionais da educação sobre os sintomas e cuidados referentes à doença em crianças e adolescentes, fornecendo sugestões de como melhorar o tratamento. As ações serão sempre no mês de novembro, em alusão ao mês do Diabetes.

Na rede pública municipal, os estudantes com diabetes recebem cardápios especiais da alimentação escolar.

Eles integram um grupo de mais de 800 crianças de Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e estudantes das escolas municipais que recebem algum tipo de alimentação especial. São casos de estudantes quem além de diabetes, apresentam doença celíaca, intolerância à lactose, vegetarianos e com outras restrições a algum tipo de alimento.

"São respeitados hábitos e culturas alimentares regionais, seguindo os parâmetros da legislação federal”, esclarece a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

Os cardápios são elaborados por nutricionistas da Secretaria Municipal da Educação e preparados por empresas terceirizadas, que fazem a entrega dos alimentos diariamente. 

“Esta roda de conversa foi muito importante para trazer esclarecimentos a toda nossa equipe e às famílias”, comentou Sandra Piotto, responsável pela Cefar.

 

"Trazemos este programa para a escola de pais porque não adianta ter a escola compromissada, trabalhando com dietas especiais e informação, e quando a criança vai para casa ela é submetida a outros alimentos que irão comprometer a dieta dela. "Precisamos trabalhar de maneira compromissada e juntos para garantir resultados permanentes e uma vida longa e saudável às nossas crianças", ressaltou a secretária.

O ABC do Diabetes

Caracterizado pelo excesso de açúcar no sangue, o diabetes é uma doença metabólica silenciosa. Caso não seja diagnosticado no início, pode causar complicações como perda da visão, insuficiência renal, problemas cardiovasculares e neurológicos e até mesmo levar o paciente à morte.

A Lei municipal traz para a capital do Paraná o Programa ABC Diabetes, desenvolvido pela federação internacional de combate à doença. 

O projeto de educação em diabetes é destinado para as crianças e adolescentes de Curitiba de até 14 anos, estudantes das escolas municipais, e com renda familiar de até 3 salários mínimos.

 "Como o diabetes tipo 1 se manifesta principalmente na infância, nosso objetivo é conscientizar pais, professores e alunos sobre os sintomas do diabetes a fim de promover o diagnóstico precoce juntamente com as informações e atendimentos necessários", explicou a presidente do IPD, a médica endocrinologista, Angela Nazário.

O programa prevê a distribuição nas escolas públicas e privadas da cidade, material didático semelhante ao do projeto KIDS, da Federação Internacional de Diabetes. As cartilhas da entidade já são utilizadas em dez países, “atingindo 340 mil crianças e 19,8 mil professores em mais de 2 mil escolas”, diz a federação. “Não se trata de diagnóstico precoce, mas de conscientização”, frisou o vereador Alexandre Leprevost.

 

Autor: SME | Fonte: SME
00422468.png
Escola de Pais foi realizada na sede da SME
1/1