Entrega dos Kits alimentação

    Publicado por:  Caroline Kupczki Krezko

A entrega dos Kits Alimentação e as atividades complementares dos Prés têm dimensões imensuráveis.

O que importa não é o que acontece, mas como você reage (Epicteto)

No dia 18 de junho aconteceu a entrega dos Kits Alimentação as famílias da Regional do Pinheirinho e nós do CMEI Dr. Eraldo Kuster, assim como as demais unidades vimos na ação uma oportunidade de tornar mais significativas esses momentos.

Então, a Prefeitura de Curitiba reagiu a essa Pandemia com inteligência emocional. Não com ações mecânicas, utilitaristas e sim ações humanizadas.

O cuidado com nossas crianças que não estão podendo frequentar os CMEIs e escola vai muito além de uma estrega de Kits Alimentação e um material didático/pedagógico.

Formou-se a “Corrente do Bem”. A Secretaria de Educação com a Secretária Maria Silvia, e todas as pessoas envolvidas nessa organização grandiosa, aí vem os elos da corrente, a Gerencia de Alimentação, as nutricionistas que pensaram nas questões nutricionais das crianças; as crianças que necessitam de dieta alimentar; o cuidado para que os alimentos cheguem com qualidade; o suporte dado ao Núcleo, as unidades educacionais, a Empresa terceirizada que fazem a escolha e distribuição dos alimentos; o Departamento Pedagógico. O Núcleo de Educação Regional, no nosso caso o zeloso Núcleo do Pinheirinho, com a mais humanizadas das pessoas, a Chefe de Núcleo Rita Zem. Ela ao lado do Ronaldo e de toda equipe sem exceção, têm sido fundamentais as nossas vidas, nos encaminhamentos para que tudo aconteça de forma segura, afetuosa e com dignidade.

O que falar da equipe do CMEI Dr. Eraldo Kuster, as conhecedoras das nossas crianças, da nossa história para transformar tudo isso em experiências significativas as crianças. No ano passado, as crianças plantaram girassóis, mas eles secaram, o nosso jardim estava aparentemente sem vida. Além da falta das nossas crianças, faltam o colorido e a beleza das flores.

Elas foram ao CMEI e fizeram a mediação, mostrando nos grupos de whatsapp, que o jardim estava com as folhas secas; relembraram o ciclo das plantas: das flores secas do girassol, nascem as sementes, que são plantadas para nascer, crescer e florir em um novo girassol. Elas foram cuidadosas em cada detalhe, no zelo, na estética e na concepção de criança, nos Direitos das Crianças que passam pelos eixos da Interação e Brincadeiras.

Sendo assim junto com os kits alimentação foram entregues, sementes de girassol, terra e outras coisinhas que são elementos brincantes. Nos grupos de whatsapp das famílias, enviaram vídeos mostrando o jardim e já fazendo ações de revitalização e a professoras também levaram sementes e terra. Assim ainda que distantes corporalmente, as crianças e equipe do CMEI, cada uma em suas casas unidas no mesma ação, plantar girassóis.

Na entrega, as professoras que não são do grupo de risco estavam lá novamente, nos horários da entrega de suas turmas, para rapidamente, mesmo de longe saber de suas crianças, mandar um recadinho a elas e teve algumas crianças que vimos de longe dentro do carro. As famílias depois relataram nos grupos de whatsapp a emoção que as crianças sentiram ao ver de longe as professoras, de estar à frente do CMEI e não poder entrar.

No entanto significativo mesmo aconteceu quando as famílias chegaram em casa com sementes de girassol e terra para elas plantarem e a maioria sabia o significado daquele gesto. No ano passado elas com mediação das professoras plantaram girassol e outras sementes de flores no CMEI e tinha ficado bem florido o jardim.

Eu fui entregar as atividades complementares para algumas famílias que não puderam estar no CMEI, a mãe do Bruno, imediatamente me enviou o áudio do Bruno emocionado, só de me ver, eu que sou a gestora, imagina se fosse a professora...

Não foram poucos os recadinhos vindo das crianças, nos grupos de whatsapp.  Quantas declarações de amor e já plantando as sementes. Fiquei nesses grupos plugada, respondendo, respondendo. Mas noutro momento vou escrever sobre isso. São muitas as aprendizagens.

O que dizem de tudo isso...

Os seres humanos são assim, precisam de significados aos acontecimentos. E, quando se trata de bebês, crianças pequenas e bem pequenas, só se justifica uma ação se for significativa.

A cultura é o principal elemento que distingue a vida humana, da vida animal. Há nós humanos não basta satisfazer as necessidades biológicas; transformamos, essas necessidades em um ato cultural significativo. No ato de alimentar-se que é uma necessidade vital, normalmente reunimos as pessoas, trazemos a estética, damos aparência bonita aos pratos, na escolha dos utensílios, toalhas, guardanapos...

Claro que, se acontecesse somente a entrega dos Kits Alimentação as famílias, já haveria uma justificativa em si, no papel de reforçar, complementar a alimentação das famílias, nesse tempo de Pandemia, e além dos problemas de saúde, tem gerado problemas sócios econômicos.

Mas como o que importa é o como reagimos ao que nos acontecem, o CMEI Dr. Eraldo Kuster escolheu tornar a entrega dos Kits Alimentação uma bela oportunidade de encontro, ainda que de longe, que seja em forma de uma plantação de girassol, demonstrando o cuidado, o carinho que temos pelas nossas crianças, pelo ambiente do CMEI e dizer o quanto sentimos saudades desse cotidiano,  cheio de vida: de crianças falantes, felizes, do colorido das flores e de tudo que compõe o dia a dia da Educação Infantil.

 

 

Autor: Ivete Bussolo | Fonte: Ivete Bussolo
00282011.jpg
Entrega dos Kits
1/58