Educação de Curitiba investe em tecnologia e recomposição das aprendizagens

    Publicado por:  Maria Duarte

Com a volta do ensino ao formato totalmente presencial após a pandemia da covid-19, 2022 foi marcado pelos investimentos da Educação em tecnologia e na recomposição das aprendizagens.

Na maior renovação da década, as 185 escolas municipais começaram a receber equipamentos para laboratórios de informática e espaços maker, com investimentos de R$ 41,8 milhões.

O kit traz 18 microcomputadores, cinco mini pcs, vinte notebooks educacionais para uso pedagógico e um notebook para o administrativo.

A estudante Eloísa Raizer, da Escola Municipal dos Vinhedos (Santa Felicidade), disse que as novidades serão bastante utilizadas. “A tecnologia nos ajuda a aprender as coisas na prática”, avalia Eloísa.

A Secretaria Municipal da Educação também entregou Faróis Móveis para Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e escolas, forneceu 13 mil tablets para professores e comprou equipamentos tecnológicos para os Faróis do Saber de praça e Faróis do Saber e Inovação e para os projetos de Robótica Alta Performance, Jornalistas Mirins e Rádio Escola.

São microcomputadores, notebooks, impressoras multifuncionais, tablets, projetores, caixas de som, óculos de realidade virtual, celulares, cortadoras laser, ring lights, headphones, pilhas, webcams, cabos, pen drives, mochilas e kits de robótica.

Essas aquisições, no valor total de R$ 7,5 milhões, integram a renovação do parque de máquinas da Educação, além de trazerem novos recursos para o uso pedagógico.

“Nossa cidade é educadora e inovadora. A inovação só acontece quando se transforma num processo social, como ocorre na Educação. A inovação tem que estar na cabeça das pessoas”, pontua o prefeito Rafael Greca.

O estudante Aristides Ernesto Inocêncio Bandeira, da Escola Municipal Herley Mehl (Pilarzinho), se encanta com robótica.

“Adoro os projetos de robótica, eles me motivam com os desafios, aprendi a trabalhar em equipe e a pensar diferente”, conta o menino Aristides, que é angolano e mudou-se há oito meses para Curitiba com a família. “Fui muito bem acolhido nesta escola”, relata Aristides.

Faróis Móveis

Os Faróis Móveis também compõem os investimentos em tecnologia educacional. Os carrinhos em forma de farol vêm com itens como impressora 3D, óculos de realidade virtual, notebook, microscópio, lupas, globo terrestre, caixa de luz, livros, microscópio, canetas de luz negra, binóculos, alfabeto imantado.

“A novidade representa, nas unidades, espaços de pesquisa e criatividade, democratizando as tecnologias digitais”, explica a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

Gabrielly Tissot de Oliveira, do pré do CMEI Estrela (Fazendinha), ficou curiosa com tantos equipamentos dentro do móvel. “É tão bonito e divertido”, resume a menina.

Salário maior

Em 2022, o prefeito Rafael Greca sancionou lei com novo piso para professores da Educação Infantil da rede municipal de ensino. O salário de professores de educação infantil com ensino médio (magistério 40 horas) subiu de R$ 2.792,21 mil para R$ 3.845,63.

Recomposição das aprendizagens

A rede municipal, que reúne 140 mil estudantes e 17 mil profissionais, passou a contar com mais uma ação para garantir educação de qualidade. O Programa de Recomposição da Aprendizagem dos Estudantes da Rede Municipal de Ensino (Praer) tem como objetivo construir diferentes encaminhamentos para o ensino da língua portuguesa e da matemática.

O programa envolve formação continuada de professores e complementa as ações de retomada de conteúdos do currículo para os estudantes do Ensino Fundamental.

Tempo integral

A rede de ensino pública continua a aumentar oferta da educação integral em tempo ampliado. O número de escolas municipais com essa oferta subiu de 86 para 126, desde 2017.

Atualmente são atendidos 55 mil crianças e estudantes em período integral. Em 2017, eram 42 mil.

Até 2024 essa opção abrangerá as 185 escolas municipais, que deverão ter pelo menos parte das turmas com integral.

Tablets novos

Os professores receberam 13 mil tablets para pesquisas na internet, elaboração de materiais, participação em videoconferências, registros e futuramente para a chamada on-line.

Também foram entregues 600 Centrais Multimídia para as escolas.

Menor distorção idade-série

Curitiba manteve a queda na taxa de distorção idade-série entre os estudantes do Ensino Fundamental. O percentual caiu de 2% para 1,8%. A taxa permite acompanhar os estudantes com idade acima da esperada para o ano em que estão matriculados (dois anos de atraso ou mais).

Em setembro, o Ministério da Educação divulgou o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), principal indicador da qualidade do ensino no país. Curitiba subiu da quarta para a terceira colocação entre as capitais e registrou Ideb de 6,0 nos anos iniciais. Ficou à frente de Belo Horizonte (5,8), São Paulo (5,7) e Rio de Janeiro (5,8).

Fundo Rotativo

Programa Fundo Rotativo, que repassa à conta das escolas recursos para pagamento de serviços e compras, soma cerca de R$ 18,5 milhões ao longo de 2022. O fundo recebeu aumento de 10% este ano. A quantia destinada a cada unidade depende da estrutura e do número de matrículas.

Cidade Educadora

As ações pela equidade e de identidade cultural na rede municipal de Curitiba chamaram a atenção de autoridades em educação de diversos países durante o Congresso Internacional das Cidades Educadoras, realizado em Andong, Coréia do Sul, em outubro.

Mama Nenê faz 15 anos

O Programa Mama Nenê, parceria entre as Secretariais Municipais da Educação e da Saúde, completou 15 anos. O número de crianças atendidas pelo programa que incentiva e promove a continuidade do aleitamento materno cresceu 13,6%, passando de 8.779 para 9.976, de 2021 para 2022.

Bonnye dos Santos Machado, mãe da Sofia dos Santos Silva Machado, do CMEI Osvaldo Cruz I (CIC), frisa a importância da amamentação. “Assim ela fica mais saudável”, garante Bonnye.

Prêmios e destaques

Na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), os estudantes da rede curitibana conquistaram 19 menções honrosas, 3 medalhas de bronze e 1 medalha de prata. A rede municipal também recebeu um troféu, pois a OBMEP premia as duas secretarias com maior pontuação.

Na Olimpíada Nacional em História do Brasil, realizada pela Unicamp, a Escola Municipal Maria Clara Brandão Tesserolli (Pinheirinho) chegou até a fase semifinal. Participaram mais de 73 mil estudantes de escolas públicas e particulares de todo o Brasil.

Autor: SME | Fonte: SME
00395947.jpg
Entrega de equipamentos tecnológicos para as atividades pedagógicas na Escola Municipal Herley Mehl, no bairro Pilarzinho. Curitiba, 13/10/2022. Foto:
1/1