De onde vêm os alimentos? A Horta ensina

    Publicado por:  Cristiane Fonseca

Todas as perguntas e curiosidades trazidas pelas crianças podem ser utilizadas  no processo de aprendizagem. Na turma do Pré 2 A foi assim: “A partir do interesse e das falas das crianças propusemos atividades diversificadas, utilizando a nossa observação do cotidiano e o interesse das crianças”, explica a professora Graziela Brizola Hartwig.

 Atentas aos questionamentos das crianças as professoras preparam, na volta do atendimento presencial, propostas envolvendo os cinco sentidos. Com a realização das mesmas observaram o interesse, a participação e o entusiasmo com muitos questionamentos dos pequenos.

“Começaram na alimentação do CMEI a guardar sementes, o que tomou uma dimensão que não esperávamos, trouxeram sementes de casa. Uma criança viajou e trouxe sementes do lugar visitado por ela, e eles queriam plantá-las”, conta a professora Julia Margareth De Andrade de Farias

A criança como o centro do processo ensino aprendizagem, construindo seu conhecimento com experiências e momentos vivenciandos no cotidiano: “Aproveitamos esta curiosidade e unimos a um projeto que acontece anualmente no CMEI de Horta. Etapas como: plantio; degustação de alimentos azedos, doces, salgados e ácidos entre outros; separação de cascas para composteira”, relata Graziela que explica que “sementes de maçã e cacau foram plantadas, onde os pequenos acompanham diariamente o crescimento. Mas a curiosidade deles está em plantar outras coisas além de sementes, suculentas entre outras mudas estão permeando nosso trabalho. Assim, estamos nos constituindo como professores, repensando a velha pedagogia transmissiva, modificando nossa forma de ensinar, de aprender e interagir”.

O CMEI agora têm flores e árvores frutíferas semeadas e plantadas pelas crianças. Quer conhecer um pouco mais destes momentos?

Veja as lindas imagens...

  

Autor: Fonseca, Cristiane | Fonte: CMEI Krasinski
00318351.jpg
Preparando a composteira com cascas dos alimentos
1/21