Crianças transformam lacres e tampas plásticas em solidariedade

    Publicado por:  Maria Duarte

As crianças do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Santa Izabel, no Sítio Cercado, movimentaram a comunidade local na tarde desta quarta-feira (11/9) com a campanha Destampe e Doe Amor.

A iniciativa integra as ações do programa Linhas do Conhecimento voltadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O programa Linhas do Conhecimento, que transforma Curitiba em uma imensa sala de aula, relaciona aulas de campo e propostas culturais aos 17 objetivos definidos em 2015 pela ONU para melhorar a qualidade de vida no planeta, entre eles o combate à pobreza, a proteção ao meio ambiente e a redução de desigualdades.

Além da arrecadação de lacres no bairro, as crianças conversaram com a comunidade sobre a importância de cuidar do meio ambiente e de ser solidário.

“Conscientizar as pessoas, envolvendo as comunidades, é uma estratégia de fundamental importância quando pensamos em desenvolvimento sustentável”, diz a gerente do Linhas do Conhecimento, Scheilla Maria Orlosqui.

Mão na massa

O que pode ser considerado lixo para muitos se tornou moeda de solidariedade para as 170 crianças do CMEI. Lacres de latas de alumínio e tampas plásticas guardadas pelos pequenos se transformam em materiais e brinquedos para instituições beneficentes.

“Aquela tampinha plástica da garrafa pet esquecida em um canto pode ser bem útil. Pode virar uma grande ação colaborativa para o bem das pessoas. Estamos oferecendo às crianças uma experiência única e transformadora, um exemplo de solidariedade”, diz a diretora da unidade, Andreia Cristina Carneiro.

Tudo começou em julho, com atividades sobre o meio ambiente. A partir de pesquisas, as crianças descobriram que havia a possibilidade de juntar lacres de alumínio, que são usados em campanhas de solidariedade para comprar cadeiras de rodas, cadeiras de banho ou outros itens.

Com a ajuda das professoras de educação infantil, os pequenos organizaram cada detalhe da campanha, como pontos de arrecadação, entrega dos lacres e retorno das doações. Em seguida, para ampliar o volume de coleta, eles foram às ruas para convidar toda a população a participar da campanha. As crianças desenvolveram o material de divulgação, com a colaboração das professoras Ely Fabiane Marques e Patricia Michelly, ambas do Linhas do Conhecimento.

Autor: SME | Fonte: SME