Com equipamentos da educação, Prefeitura vai produzir máscaras 3D

    Publicado por:  Maria Duarte

Com o apoio de 21 impressoras 3D cedidas pela Secretaria Municipal da Educação, o FabLab da Prefeitura de Curitiba, na Rua da Cidadania do Cajuru, deve começar a produzir, nesta quinta-feira (26/3), máscaras em impressão 3D para profissionais da saúde de Curitiba.

Os equipamentos integravam os espaços maker dos Faróis do Saber e Inovação, que agora estão com as atividades suspensas temporariamente devido ao coronavírus.

A expectativa é fabricar 220 unidades por dia no FabLab.

“A iniciativa ajudará a equipar quem vai ter contato mais direto com os pacientes suspeitos da covid-19”, explica o prefeito Rafael Greca.

“As impressoras que já beneficiaram estudantes e comunidade em projetos de inovação agora reforçam a mobilização contra o coronavírus na cidade. Esses equipamentos fazem parte do projeto dos faróis do saber e inovação, já reconhecido pelo MIT, o Massachusetts Institute of Tecnology, desde 2018”, destaca a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

“Fazemos parte da rede de aprendizagem criativa. Em Curitiba, a educação é inovadora na prática”, ressalta.

As 21 impressoras dos Faróis do Saber e Inovação começaram a ser levadas ao FabLab nesta terça-feira (24/3). Além disso, as três impressoras já instaladas no local serão usadas na produção.

Vários órgãos do município, como Secretaria da Educação, Agência Curitiba de Desenvolvimento e Fundação de Ação Social (FAS), além de empresas privadas, se mobilizaram para implantação da linha de produção de máscaras em impressão 3D no FabLab.

As impressoras 3D irão produzir o suporte das máscaras e será preciso um grande volume de filamentos poliméricos, a matéria-prima de fabricação.

Empresas e mesmo pessoas que tenham a impressora 3D podem se unir a este grande esforço de toda a cidade e doar filamentos para a produção da estrutura das máscaras.

A chapa frontal transparente da máscara (que cobre o rosto) será adquirida pela Prefeitura.

Modelo

A produção será feita com base em um modelo de máscara disponibilizado na internet por uma empresa da República Tcheca. Já os ajustes para simplificar e tornar um pouco mais rápida a produção foram feitos pela startup curitibana Maha 3D, que oferece solução técnicas em impressão 3D.

Autor: SME | Fonte: SME
00269136.jpg
Prefeito Rafael Greca visita produção de máscaras no Fab Lab do Cajuru. Curitiba. 26/03/2020. Foto: Ricardo Marajó/FAS
1/1