Carteiro Papai Noel ou Papai Noel Carteiro? Uma conversa com seu Odir!

    Publicado por:  Cleonice Serafim da Silva

          Dando continuidade a proposta de pesquisar os endereços da turma do Pré I, as professoras resolveram  escrever com as crianças uma carta para os familiares.

              Primeiro conheceram os dados que contêm o envelope, viram como era uma carta e quais eram os procedimentos para enviá-la a alguém. Depois disso mãos à obra... fizeram uma texto coletivo, que foi impresso e cada criança fez um desenho especial para seus familiares.

                     As professoras ajudaram escrevendo o endereço do remetente e do destinatário, as crianças fecharam, selaram a carta e então colocaram na caixinha de correio. Foi uma experiência maravilhosa, os familiares pegaram a cartinha do seu filho na caixinha de correio e depois responderam e depositaram dentro da mesma novamente.

                   Ansiosos e curiosos para saber o que tinha escrito dentro das cartinhas, nada melhor do que chamar um Carteiro para fazer essa entrega, e o dia tão esperado chegou! O carteiro veio até a sala do Pré I...quando ele chegou foi uma imensa alegria, por ele ter uma barba grande e branca algumas crianças confundiram com o Papai Noel, mas logo todos entenderam. Seu Odir disse que às vezes se questiona se é um carteiro Papai Noel, ou um Papai Noel carteiro, porém a vontade de ser carteiro nasceu na família, tem orgulho disso e um carinho imenso ao falar de sua profissão. Você pode ser o que quiser seu Odir, pois seu coração está em tudo que faz e com certeza em todas as práticas transborda carinho.

                Seu Odir  conversou com as crianças explicou sua função, algumas dúvidas foram surgindo como “você trabalha de moto? ”, “o cachorro é amigo do carteiro? ”, “ porque tem gente que trabalha a pé, de moto, de carro ou de bicicleta? ” E o carteiro foi respondendo uma a uma as perguntas em seguida as crianças associaram a visita dele com momentos do cotidiano como “sabia que na minha casa vai um carteiro”.

               Depois o carteiro mostrou o selo e o carimbo com a data, chamou uma criança por vez para selar e carimbar a carta de seus familiares. E chegou o momento mais esperado.... hora de receber a carta da sua família, todos ficaram muito contentes. O carteiro finalizou, a turma deu tchau e um abraço coletivo bem forte e caloroso.

              Hora de cada um abrir a sua cartinha, foi um momento fantástico eles olhando o que tinha ali dentro daquele envelope! Surgiram os comentários, “olha minha mãe mandou uma foto”, “minha mãe fez um desenho”, “tia lê o que está escrito aqui”, “quem escreveu pra mim”, as professoras leram todas as cartas e eles ficaram muito envolvidos, deram risadas ao ouvir, uma explosão de sentimento!

Autor: São Carlos, CMEI | Fonte: Professoras Pré I
00187765.jpg
1537931908283.jpg
1/7