Bosque do Alemão: tradição e encanto no mesmo lugar

    Publicado por:  Rosani Machado

A turminha do 1º ano B, da Professora Renata Aparecida Geraldo Meira, acompanhada pela professora de Ensino da Arte Keller Ventura, teve a oportunidade de participar da aula passeio no Bosque do Alemão, proporcionado pelo Linhas do Conhecimento.

A aula passeio já teve início no trajeto da escola até o Bosque, onde as professoras foram mostrando alguns pontos importantes da nossa cidade, pois muitas crianças ainda não conheciam, nem haviam passado por este trajeto.

Na chegada ao Bosque, os alunos passaram pela trilha que conta a História de João e Maria, visitaram a igrejinha antiga, subiram até o topo do mirante para apreciar a bela vista e ficaram encantados com a “Casa da bruxa”, onde puderam ouvir a história “Os músicos de Bremen”, contada por ela.

A aula passeio terminou com um delicioso piquenique em frente ao arco do Bosque.

A alegria estava estampada no rostinho de cada criança, que com olhos atentos e curiosos observavam tudinho, sem perder nenhum detalhe.

“A magia dessas experiências ficará guardada para sempre na memória das crianças”, diz a professora Keller Ventura, responsável pela aula de campo do Ensino da Arte.

Em sala, a professora Keller relembrou com os alunos o passeio, o que viram e ouviram, por onde passaram, o que mais chamou a atenção ou o que mais gostaram, registraram a aula passeio por meio de desenhos.

Um pouco da história do Bosque do Alemão

Situado em uma área de fundo de vale com 38.000m2 no Jardim Schaffer, local onde no final do século passado, a família que deu nome ao bairro era responsável por uma leiteria famosa na região. Este bosque conta com equipamentos relacionados à cultura germânica, sendo assim uma homenagem da cidade de Curitiba à etnia que aqui se estabeleceu no século 19, a partir de 1833.

Entre os equipamentos está o Oratório de Bach - réplica de uma igreja presbiteriana de estilo neogótico que existiu no bairro do Seminário- que abriga uma sala de concertos, lanchonete com produtos típicos, guarda municipal e sanitários.

Do jardim externo projeta-se a passarela ligada ao mirante, o qual está situado sobre a Torre dos Filósofos, uma torre com 15m de altura que, como os outros dois equipamentos, possui estrutura em troncos de eucalipto. Descendo a torre, chega-se ao Caminho dos Contos, uma trilha no interior do bosque que conduz o visitante à outra extremidade no ponto mais baixo do terreno.

No meio do percurso, que conta a história de "João e Maria" dos irmãos Grimm através de painéis de azulejo, situa-se uma biblioteca denominada Casa da Bruxa (ou Casa de Contos), que é um espaço reservado para desenvolver o interesse pela leitura no público infantil. Diariamente, dezenas de crianças visitam o espaço e participam da "Hora do Conto", onde bruxas e fadas fazem uma leitura teatralizada de contos infantis. A Casa é administrada pela Secretaria Municipal de Educação.

Ao final da trilha, chega-se ao último equipamento: o pórtico que reconstitui o frontão da Casa Milla que, construída no início do século na Rua Barão do Serro Azul, representa um dos principais exemplares da arquitetura da imigração alemã. A varanda utilizada na réplica é a original.

Fonte: http://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/parques-e-bosques-bosque-alemao/268

Autor: Prof. Leonel Moro, EM | Fonte: Professoras Keller Ventura e Renata Ap. G. Meira