Aquele café da manhã que você respeita

    Publicado por:  Karin Cristina Coradin

Que o café da manhã é a refeição mais importante do dia, a gente já sabia. Mas que este café da manhã em especial seria O MAIS IMPORTANTE DA VIDA para as nossas crianças e suas famílias, isso a gente nem imaginava. Foi com palavras como essas: "importante", "único", "especial", "diferente", "carinhoso", "delicioso"... que a gente começou o dia de hoje. 

Algumas datas comemorativas, como o Dia das Mães, dos Pais, dos Professores, dos Avós..., nos ajudam a lembrar, sensibilizar e mobilizar para o reconhecimento e a homenagem àqueles que nos são caros, que nos querem bem e que cuidam da gente todos os dias.

No CMEI Irmã Dulce, pensamos em um café da manhã na proximidade do Dia das Mães, para que as famílias tivessem a oportunidade de fazer uma paradinha básica na correria do dia a dia, sentar-se à mesa com seus filhos, coleguinhas, vizinhos e amigos para tomar um saboroso café da manhã com tranquilidade, conversando com as crianças, com outras famílias...

Muitas das nossas crianças tiveram a oportunidade de estar com sua mamãe aproveitando este momento. Algumas famílias vieram em peso, com pai, mãe e até irmão mais velho, que estuda aqui pertinho e entra um pouco mais tarde. Teve quem veio bem cedinho pra ter mais tempo de curtir o momento. E teve também criança que veio só com o pai, ou com a tia, com a avó...  E alinda, crianças cujas famílias não puderam aproveitar com a gente este momento, mas foram acolhidas pelas famílias dos colegas ou pela equipe de professoras e funcionárias da unidade.

E todas as crianças participaram muito animadas do café da manhã. Uma refeição diferente, que além do café tinha frutas, suco, pãozinho, iogurte, biscoitos e até bolo. Mas o item mais importante do cardápio, com certeza, foi o AFETO. Isso porque o afeto, meus caros, cai bem a qualquer hora do dia, serve pra todas as pessoas e funciona bem a todo o momento. Laços de afeto não se desmancham como biscoito de polvilho na boca. Laços de afeto são fortes, mas precisam ser alimentados em momentos assim.

Percebemos em cada olhar e em cada sorriso que este momento de partilha entre o CMEI e as famílias foi único e especial. E agora nos resta um desafio, pois as crianças do pré já indagaram: “Vai ter um café legal assim no dia dos pais? ... “E no dia dos avós?” ... “E no dia das crianças?” Ah, sim... vai ter sim. Tudo isso e muito mais. Pois o que é bom pras nossas crianças é bom pra gente.

Autor: Irmã Dulce, CMEI | Fonte: Karin Cristina
00214184.jpg
Café das Mães 01
1/28