Aprender por meio do processo

    Publicado por:  Lucimar Biassio

Observando, a correria dos dias atuais, onde vivemos diante do imediatismo e do tudo pronto, percebemos que as crianças precisam vivenciar como as coisas acontecem.

Diante disso, dando continuidade ao trabalho com a horta em nosso CMEI, escolhemos fazer nosso canteiro, mostrando para nossas crianças, o antes do plantar, " do que precisamos?"! Iniciamos, com a terra, que precisava ser produtiva?  Como? Fazendo compostagem! Para ajudar no processo, trouxemos o conhecimento sobre as minhocas californianas, que precisavam se alimentar dos restos de cascas de alimentos crus, folhas secas e das podas de gramas. Ao prepararmos a terra, para receber as sementes e mudas de cheiro verde, iniciamos nosso canteiro, plantando fatias de tomates, algumas semanas depois, cheiro verde e agora sementes de cravos ao redor, que servirão de repelentes para os nossos futuros tomates. As crianças estão acompanhando o crescimento das plantas diariamente e participando da manutenção do canteiro, para que os tomates e o cheiro verde cresçam vistosos.

A partir do desenvolvimento da proposta, surgiu a preocupação com o lixo, partimos para um espaço onde estamos fazendo uma experiência de observação do lixo orgânico e o que não se decompõe. A cada dia as crianças podem acompanhar e observar, o crescimento das plantas, a decomposição dos lixos orgânicos e seu benefício na terra para o plantio e também perceber o maléfico de alguns lixos para o meio ambiente quando descartados de maneira equivocada, que são os plásticos e seus derivados.

Em breve, a partir da experiência vivida no CMEI, a turminha irá elaborar um folder mostrando todo o processo do nosso canteiro e dando muitas dicas de como fazer um em casa, também aproveitaremos para envolver as famílias e comunidade em uma campanha de redução de lixo por meio da compostagem.

“A compostagem é um método relevante para as atividades agrícolas, pois contribui no processo de fertilização do solo contribuindo para o aumento dos nutrientes necessários ao solo, melhorando sua estrutura. É uma técnica simples desconhecida por muitos estudantes, mas de grande importância ambiental, pois reaproveita, reduz o lixo e economiza energia e matéria-prima (COSTA, SILVA, 2011).”

Autor: Professoras Angela e Eliza | Fonte: CMEI Sonho de Criança
00342330.jpg
horta
1/9