1ª Mostra Memórias das Infâncias

    Publicado por:  Marcia Rodrigues Fernandes

1ª MOSTRA MEMÓRIAS DAS INFÂNCIAS CMEI CIRO FRARE

No último sábado (02/12/2017) Celebramos no Centro Municipal de Educação Infantil Ciro Frare as Marcas das Infâncias.

Os rituais de passagem, presentes em diferentes culturas auxiliam a passagem de uma fase da vida a outra, além de amenizar os processos de luto pela perda de laços afetivos com os espaços, ambientes, colegas e profissionais da unidade.

Entender os rituais de passagem e respeitar as infâncias como um todo, implica em criar estratégias que contribuem com o processo de transição entre a educação infantil e ensino fundamental.

“As INFÂNCIAS, temos pensado como a forma específica de conceber, produzir e legitimar as experiências das crianças. Assim, falamos em infâncias no plural, pois elas são vividas de modo muito diverso. Ser criança não implica em ter que vivenciar um único tipo de infância. As crianças, por serem crianças não estão condicionadas às mesmas experiências” (BRASIL, 2009b, p. 22)

Uma das estratégias planejadas em conjunto com a EPA (Equipe pedagógica e administrativa), equipe docente e famílias foi de refletir sobre o que as crianças relatam sobre os dias vividos na unidade e também que experiências vivem aqui e levam para casa. Quais as memórias dessas infâncias?

“... estabelecer novos vínculos com a experiência, definindo-a como que “nos passa”, toca, acontece, e aos nos passar, nos forma e transforma a qualquer tempo e qualquer idade... “ ( Larrosa, 2003)

E de que forma as crianças poderiam expressar as marcas das infâncias? E de que forma  deixar para as crianças, famílias e professoras que estarão na unidade em 2018, e também como podem levar em forma de registro para suas casas, as memórias vividas no CMEI?  

Ao ver e se encantar com um dos desenhos de nossas crianças, Erick Raphael com seus 5 anos de idade, fomos elogia-lo e ele nos respondeu: “Ah! Esse desenho é quando soltamos pipa no CMEI”. “Fico feliz em soltar pipa com meu irmão aqui no CMEI”

Nesse momento já sabíamos que estávamos no caminho certo, sobre marcas e memórias das infâncias.

Sabiamente a criança Ana Carolina do pré II A com seus 5 anos nos disse: “Quando eu desenho eu sinto que estou bem”. Pronto, Ana Carolina nos ensinou e inspirou, certamente essas serão as marcas deixadas por nossas crianças dos Pré II A B e C.
E mais uma vez nosso coração se encheu de alegria e nos deixou seguras para continuar: “Aqui é lugar de alegria” João Felipe, 5 anos

A partir de então, passamos a organizar nossa 1ª Mostra Marca das Infâncias, as crianças retratarem em telas suas memórias vividas no CMEI. Durante a mostra as famílias tiveram a oportunidade de apreciar a belíssima exposição, assistir making of de todo o processo de organização, assistir um vídeo de um pouco dessas experiências vividas no CMEI e receber autógrafo nas telas, dos artistas mais incríveis. E com a certeza que o CMEI é lugar de alegria, essa é a melhor oportunidade de deixar nosso Quintal ainda mais encantador com marcas significativas, e mais uma vez as crianças e suas famílias tiveram a oportunidade de expressar suas memórias, dessa vez nos muros da unidade.

Os Prés II A, B e C já estão deixando saudades em nosso Quintal!

"Meu Quintal É Maior Do Que o Mundo"                     

  Manoel de Barros 

Autor: Ciro Frare, CMEI | Fonte: Márcia Fernandes
00161124.jpg
M
1/17