Ano letivo na rede municipal começa com acolhimento às famílias

    Publicado por:  Maria Duarte

Depois de quase um ano fechadas por causa da pandemia pela covid-19, as unidades da rede municipal abriram as portas para o ano letivo de 2021, que começou nesta quinta-feira (18/2).

Esta quinta  e sexta-feira (19/2) são os dias reservados para as famílias de 140 mil crianças e estudantes serem recebidas nas escolas por diretores, professores e funcionários. Este ano as aulas serão ofertadas em formato híbrido (presencial + videoaulas da TV Escola Curitiba) ou remoto (videoaulas + kits pedagógicos), conforme a escolha dos pais.

“Os pais ou responsáveis vieram receber orientações e esclarecer eventuais dúvidas sobre os formatos de ensino que estamos ofertando. E, claro, muitas crianças começam a matar as saudades do ambiente escolar”, disse a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

A assistente social Andréia Vieira Fuch, 35 anos, mãe da Júlia, de 5 anos, levou a filha para o acolhimento na Escola Municipal Omar Sabbag (Cajuru).

“A escola se preparou para receber as crianças e nós, em família, fizemos nossa parte, explicando a importância do uso da máscara, de lavar bem as mãozinhas. A Júlia usa a máscara numa boa, já acostumou”, contou a mãe.

 

Nesta quinta, a TV Escola Curitiba levou ao ar uma aula inaugural do programa Linhas do Conhecimento, para os estudantes de ambos os modelos.

Na segunda-feira (22), começa o primeiro grupo de aula presencial nas escolas para educação infantil e Ensino Fundamental (1º ao 5º ano). O segundo grupo começa na segunda-feira da semana seguinte e, quem esteve no presencial na primeira semana, assistirá às videoaulas em casa.

Na Escola Rolândia (Boqueirão), o diretor Allan Borges espalhou cartazes orientando as crianças a não compartilharem materiais. "Estamos tomando todos os cuidados, com orientações e observando a higiene", disse o diretor.

Para todos

Nesta volta às aulas, os estudantes recebem quatro máscaras reutilizáveis cada um. A Secretaria Municipal da Educação comprou 615 mil máscaras desde o final do ano passado.

Ao todo, foram investidos R$ 2 milhões na aquisição de itens para prevenção ao novo coronavírus e produtos de limpeza.

Entre os materiais comprados para atender as unidades estão máscaras reutilizáveis, tapetes sanitizantes, termômetros infravermelhos, totens e frascos de álcool em gel, face shields, água sanitária, álcool 70% líquido, desinfetantes, sabonete líquido.

Escolha do formato ainda aberta

As famílias têm até esta sexta-feira (19) para formalizarem a escolha do formato de aulas para este ano letivo.  Os pais ou responsáveis podem optar pelos formatos híbrido (presencial + videoaulas ) ou remoto (videoaulas + kits pedagógicos).

Por enquanto, 61% optaram pelo híbrido. O link com o formulário está disponível na página da educação.

Após escolher a opção e validar o termo, os pais receberão no e-mail cadastrado uma comprovação do formato adotado.

As opções diferenciadas buscam evitar aglomerações nas unidades, por conta da pandemia do novo coronavírus. É possível alterar o faramto, caso a família julgue necessário.

Protocolo

Cada escola tem seu próprio comitê interno para organizar a rotina, dentro das orientações do Protocolo de Retorno das Atividades Presenciais.

O protocolo foi construído a partir dos estudos e planejamento de um comitê composto por 28 membros de diversos segmentos, instituído pelo Decreto 998 e validado pelo Comitê de Técnica e Ética Médica da Secretaria Municipal de Saúde.

Chefes dos Núcleos Regionais da Educação, diretores e demais profissionais das unidades, além das empresas terceirizadas de limpeza, já foram orientados em relação às normas para as unidades.

Para quem frequentar as unidades, o protocolo prevê as medidas necessárias, como uso obrigatório de máscara, distanciamento entre as carteiras de 1,5 metro, horários alternados de intervalo, uso de álcool em gel e de tapetes sanitizantes, interdição de bebedouros coletivos, aferição de temperatura.

A ocupação máxima será de 50% da capacidade, o que varia conforme o tamanho da unidade. Para garantir os limites dentro das salas de aula, os estudantes serão divididos em grupos.

Os equipamentos e produtos de limpeza – como tapetes sanitizantes, totens de álcool gel, face shields, máscaras, álcool gel 70% - já foram distribuídos às unidades.

Caso algum caso de covid-19 seja confirmado na unidade, o grupo será isolado.

Conforme orientação da Resolução da Secretaria de Estado da Saúde, os anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º) só iniciam as aulas presenciais do formato híbrido dia 1º de março, com revezamento também por grupos.

Principais precauções nas unidades

- Uso obrigatório de máscara para profissionais e estudantes

- Totens e frascos de álcool em gel disponíveis

- Horários de entrada, saída, refeições e intervalos escalonados para evitar aglomerações

- Interdição de bebedouros coletivos

- Distanciamento social de 1,5 metro

- Desinfecção de mobiliário e materiais em geral com álcool 70%

Saiba mais sobre o coronavírus em https://coronavirus.curitiba.pr.gov.br/

Autor: SME | Fonte: SME