Gestão de TI

 

Gestão de Tecnologia da Informação

 

O Gestor de Tecnologia da Informação (GTI) é a pessoa responsável pela gestão das questões relacionadas às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) no âmbito do órgão que representa. Na Secretaria Municipal da Educação (SME), o GTI atua como ponte entre esta, a Superintendência de Tecnologia da Informação (SMAP-TI) e o Instituto das Cidades Inteligentes (ICI), tendo como principais atribuições:

  • Criação, configuração, reinicialização, ativação/inativação de senha de login corporativo/departamental;
  • Alteração do perfil de acesso à internet para usuários, liberação/bloqueio de sites ou extensões (Solução de proxy);
  • Suporte técnico ao usuário de equipamentos de TI (instalação, configuração e ajuda no acesso a softwares, sistemas e aplicações); 
  • Suporte técnico ao inventário de TI (Cadastro de software licenciado e descarte de equipamentos); 
  • Gestão de serviço de mensageria eletrônica (liberação, bloqueio, cota de e-mail);
  • Auxílio na avaliação técnica e no remanejamento de equipamentos de TI; 
  • Auxílio na recuperação de dados/arquivos e permissão de acesso em pastas compartilhadas e servidores de rede;
  • Auxílio nas solicitações para atualização, configuração, instalação, manutenção de Rede de Dados Local.

 

O GTI também é responsável pela elaboração do Plano Setorial de Tecnologia da Informação (PSTI), instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão, que identifica a SME e o seu posicionamento na estrutura da Prefeitura e estabelece estratégias e diretrizes para as TIC no âmbito de seus projetos e ações.

 

GTI SME:  Paulo Henrique Machado  |  3350-8809  |  gtisme@curitiba.pr.gov.br

 

Conheça a Política de Tecnologia da Informação e Comunicação do Município de Curitiba

(Acesso por meio de login e senha do Portal do Servidor)

 

---------------------------------------------

 

GTI - Principais Áreas de Atuação

 

Rede Corporativa

Instalação, acesso e uso da Rede Corporativa do Município.

Os serviços de instalação/ampliação da infraestrutura da Rede Corporativa serão feitos de acordo com os padrões estabelecidos pelo Município, sendo obrigatória a certificação da instalação realizada.

O acesso à Rede Corporativa se dará mediante autenticação da conta de acesso, com a informação obrigatória de usuário e senha.

Caberá ao Gestor de TI do órgão solicitar, por meio da abertura de chamado técnico, a criação, alteração, exclusão ou inativação temporária das contas de acesso.

No momento da criação da conta o solicitante deverá informar os direitos de acesso (arquivos de rede, aplicativos, áreas compartilhadas, internet, e-mail, etc.) do usuário na rede. Atenção especial deverá ser dada à liberação de acesso à internet e ferramentas de comunicação, restringindo o uso das mesmas para fins pertinentes às atividades desenvolvidas pelos usuários.

O primeiro acesso do usuário à Rede Corporativa configurará tacitamente o seu conhecimento da Política de TIC do Município e sua concordância com todos os seus termos. 

As contas de acesso são pessoais e intransferíveis. Excepcionalmente poderão ser criadas contas corporativas de uso compartilhado, estas contas não terão acesso à internet e terão, obrigatoriamente, um usuário definido como responsável pela conta. 

Os usuários deverão manter sigilo sobre as senhas de acesso e realizar a sua troca periodicamente. Todo acesso realizado à rede é de total responsabilidade do usuário responsável pela conta.

É vedado ao usuário autenticar-se na rede com informações (login e senha) de outro usuário.

Todo o tráfego de informações na Rede Corporativa, bem como acessos realizados a sítios externos e correspondências eletrônicas, enviadas e recebidas pelos usuários através dela, podem ser monitorados e registrados para fins de auditoria.

No desligamento de um servidor, o setor responsável pela anotação na ficha funcional deverá comunicar o Gestor de TIC do órgão para que este solicite a exclusão da conta de acesso do funcionário e a retirada dos seus acessos a aplicativos. O mesmo procedimento deverá ser realizado nos casos de transferência, licenciamento ou ausência estendida do servidor.

 A partir da exclusão da conta de acesso do funcionário, todos os seus direitos de acesso a sistemas e aplicações serão retirados.

É vedado aos usuários o armazenamento, a divulgação e a transmissão de arquivos pessoais de imagens, música e/ou filmes e de materiais obscenos, impróprios, políticos e/ou religiosos na Rede Corporativa.

O armazenamento de arquivos pessoais na Rede Corporativa deverá ser evitado.

Ao se afastar de seu computador, o usuário deverá tomar medidas para evitar o acesso de terceiros ao seu equipamento, utilizando recursos de bloqueio do equipamento ou encerrando a sua conexão da rede.  

Ao perceber indícios de acesso e/ou uso indevido da Rede Corporativa, seja no seu equipamento ou não, o usuário deverá comunicar imediatamente o Gestor de TI do seu órgão para que sejam tomadas as medidas cabíveis.

As regras definidas neste item se aplicam também para as redes sem fio (wireless).

 

Internet/Intranet

Acesso e uso da internet e intranet no Município.

Todo acesso à internet feito por meio da infraestrutura de TIC do Município deverá se utilizar dos mecanismos de segurança definidos e respeitar as normas de uso e acesso estabelecidas.

É vedado o acesso à internet sem a autenticação do usuário por meio de login e senha de acesso. Também é vedado ao usuário autenticar-se com informações (login e senha) de outro usuário.

É vedada a utilização de meios de acesso à internet por ferramentas ou dispositivos não homologados pelo Município.

Todo o tráfego de informações na Rede Corporativa, bem como acessos realizados a sítios externos e correspondências eletrônicas enviadas e recebidas pelos usuários através dela, poderão ser monitorados e registrados para fins de auditoria.

O Município disponibiliza perfis de acesso à internet com características distintas conforme as necessidades de uso do servidor. Todos os usuários serão enquadrados em um dos perfis de acesso oferecidos.

Cabe ao Gestor de TI do órgão a definição/alteração dos perfis de acesso dos usuários, conforme critérios definidos de acordo com as atribuições e responsabilidades do usuário.

A critério do Gestor de TI do órgão e com anuência da SMAP-TI, poderá ser atribuído acesso diferenciado do perfil do usuário em condições excepcionais e por período pré-determinado.

O link de internet do Município tem caráter corporativo e é compartilhado pelos órgãos e entidades do Município. É permitida a contratação de links exclusivos de internet, porém, os links contratados deverão obedecer às mesmas regras de segurança estabelecidas para os links corporativos e obter aprovação prévia da SMAP-TI.

Todo acesso à internet disponibilizado pelo Município deverá obedecer a legislação vigente, em especial o disposto na lei nº 12.965/2014 “Marco Civil da Internet”.

 É vedada aos usuários a utilização da internet com os seguintes objetivos:

  • Acessar sítios que contenham ou divulgar material obsceno, pornográfico, de natureza política ou religiosa e de discriminação de qualquer tipo;
  • Usar a Internet para executar quaisquer tipos ou formas de fraudes; 
  • Usar a Internet para enviar material ofensivo ou de assédio para outros usuários;
  • Realizar download de softwares ou qualquer outro material violando os termos de licenciamento dos mesmos.
  • Atacar e/ou pesquisar na Internet em áreas não autorizadas (Hacking); 
  • Criar ou transmitir material difamatório ou apócrifo;
  • Executar atividades não relacionadas ao seu trabalho que configurem desperdício de recursos materiais e humanos do Município; 
  • Introduzir vírus de computador ou programas maliciosos na Rede Corporativa.
  • Utilizar aplicativos não liberados para si, tais como: ferramentas de comunicação, redes sociais, entre outros.
  • Uso de programas de pesquisa e troca de arquivos, mesmo fora do horário de expediente, para baixar músicas, filmes ou qualquer outro tipo de arquivo. 
  • Uso de serviços de “streaming” de dados, tais como rádios on-line e videoconferência sem a autorização expressa do Gestor de TI do órgão.

A violação às restrições acima será responsabilidade exclusiva do usuário causador, que responderá pela mesma, excluindo o Município de responsabilidade.

Todas as regras definidas neste capítulo têm alcance também sobre a intranet no Município e se aplicam também aos acessos realizados por meio de redes sem fio (wireless). 

 

Comunicação

Uso de comunicação eletrônica interna e externa no Município.

Todo funcionário terá direito a uma conta de e-mail fornecida pelo Município.

Caberá ao Gestor de TI do órgão o pedido para criação das contas de e-mail e a liberação do uso das ferramentas de comunicação aos usuários.

Todo o tráfego de mensagens realizado pelo usuário será monitorado e registrado para fins de auditoria, tendo o Município pleno acesso sobre as mensagens enviadas e recebidas através de sua rede. O conteúdo das mensagens trafegadas pelo usuário é de sua inteira responsabilidade, ficando o Município desobrigado de responder pelas mesmas.

Assuntos de trabalho ou corporativos deverão ser encaminhados por meio da conta de correio disponibilizada pelo Município.

O uso do meio eletrônico deverá ser priorizado em relação aos meios físicos (papel) para comunicação.

É vedado o envio em massa de mensagens não solicitadas (spam) e a distribuição de mensagens com conteúdo impróprio ou apócrifo.

 

Dados e Informações

Acesso aos dados e uso das informações corporativas do Município.

Todo aplicativo utilizado no Município deverá possuir um ou mais gestores definidos, os quais serão os responsáveis, entre outros, pela liberação e cancelamento de acesso ao aplicativo para outros usuários.

Quando um usuário deixar de utilizar um aplicativo, deverá solicitar imediatamente a retirada do seu acesso por meio da abertura de chamado técnico.

Os usuários que tiverem acesso aos dados e informações do Município deverão observar o caráter de sigilo e confidencialidade da informação a que tiverem acesso, assumindo total e exclusiva responsabilidade pelo uso que deles fizer.

O acesso e uso dos aplicativos do Município poderá ser auditado a qualquer momento.