Estrutura - Heráclito Fontoura Sobral Pinto, Escola Municipal

As salas de aula (15) possuem tamanho adequado; quadro de giz côncavo e quadriculado, fato que minimiza a incidência de luminosidade permitindo melhor visualização; um aparelho de televisão obsoleto, o número de carteiras é suficiente e em bom estado, inclusive o mobiliário adaptado para escolares com mobilidade reduzida (cadeirante), dois murais, necessitando construir mais murais (podem-se fixar ripas, por exemplo).  Vale destacar que os murais servem para entrar em contato com as produções de artistas, cientistas e de formadores de opinião, bem como valorizar as atividades dos/as alunos/as e dar sentido as suas produções coletivas e individuais.  Quanto ao sistema de ventilação, houve falha no projeto arquitetônico com relação às esquadrias metálicas que tem número reduzido de abertura, gerando a má circulação do ar, apesar de ter dois ventiladores. As calhas de iluminação fluorescente foram substituídas por luminárias de bocal duplo em quinze salas de aula, melhorando a luminosidade e gerando economia nos pequenos reparos.

A biblioteca é um ambiente para leitura, pesquisa, acesso ao que há de mais belo – o livro – criado para soltarmos nossa imaginação, alegrar nossos olhos com seus belos cenários, ouvir sons, imaginar os personagens, sentir medo, alegria; sensibilizar-nos, ao ponto de rirmos, chorarmos de pura emoção. O cronograma para uso da biblioteca é de 50 minutos semanais por turma. Este horário deverá ser ministrado pela professora agente de leitura, não somente para pesquisa, como também para leitura fruição, criando nos educandos o hábito e o gosto pela leitura. Este espaço também está destinado para contação de histórias, roda de leitura, momento cultural que terá neste ambiente uma variedade de material.

A sala destinada ao laboratório de informática está composta de computadores, netbooks, caixas de Lego e um projetor multimídia.  Acreditamos que essas inovações no ambiente de nossa escola, trarão reflexos positivos sobre o processo ensino-aprendizagem estarão a serviço do tipo de ser humano que queremos formar para avançar a uma nova civilização mais justa, culta, ética e feliz. Tendo em vista que a sociedade atual está permeada de todos os tipos de tecnologia, faz-se necessário trabalhar novos métodos de ensino, com diversos tipos de recursos.

Com relação à Educação Infantil, nossa estrutura atual, denominada Bloco C, nos permite atender num total de oito turmas com mobiliário adequado. A sala de aula é bem ventilada proporcionando renovação do ar, evitando a proliferação de focos de doenças (alergias respiratórias, por exemplo). Os banheiros são de fácil acesso às crianças, próximo as salas de atividades. O quadro de giz está à altura das crianças. A professora, junto com as crianças, prepara o ambiente da Educação Infantil, organiza-o a partir do que sabe que é bom e importante para o desenvolvimento de todos em seu planejamento, fazendo-o de modo que as crianças possam ressignificá-lo e transformá-lo. A criança pode e deve propor recriar e explorar o ambiente, modificando o que foi planejado.

As salas de aula (15) possuem tamanho adequado; quadro de giz côncavo e quadriculado, fato que minimiza a incidência de luminosidade permitindo melhor visualização; um aparelho de televisão obsoleto, o número de carteiras é suficiente e em bom estado, inclusive o mobiliário adaptado para escolares com mobilidade reduzida (cadeirante), dois murais, necessitando construir mais murais (podem-se fixar ripas, por exemplo).  Vale destacar que os murais servem para entrar em contato com as produções de artistas, cientistas e de formadores de opinião, bem como valorizar as atividades dos/as alunos/as e dar sentido as suas produções coletivas e individuais.  Quanto ao sistema de ventilação, houve falha no projeto arquitetônico com relação às esquadrias metálicas que tem número reduzido de abertura, gerando a má circulação do ar, apesar de ter dois ventiladores. As calhas de iluminação fluorescente foram substituídas por luminárias de bocal duplo em quinze salas de aula, melhorando a luminosidade e gerando economia nos pequenos reparos.

A biblioteca é um ambiente para leitura, pesquisa, acesso ao que há de mais belo – o livro – criado para soltarmos nossa imaginação, alegrar nossos olhos com seus belos cenários, ouvir sons, imaginar os personagens, sentir medo, alegria; sensibilizar-nos, ao ponto de rirmos, chorarmos de pura emoção. O cronograma para uso da biblioteca é de 50 minutos semanais por turma. Este horário deverá ser ministrado pela professora agente de leitura, não somente para pesquisa, como também para leitura fruição, criando nos educandos o hábito e o gosto pela leitura. Este espaço também está destinado para contação de histórias, roda de leitura, momento cultural que terá neste ambiente uma variedade de material.

A sala destinada ao laboratório de informática está composta de computadores, netbooks, caixas de Lego e um projetor multimídia.  Acreditamos que essas inovações no ambiente de nossa escola, trarão reflexos positivos sobre o processo ensino-aprendizagem estarão a serviço do tipo de ser humano que queremos formar para avançar a uma nova civilização mais justa, culta, ética e feliz. Tendo em vista que a sociedade atual está permeada de todos os tipos de tecnologia, faz-se necessário trabalhar novos métodos de ensino, com diversos tipos de recursos.

Com relação à Educação Infantil, nossa estrutura atual, denominada Bloco C, nos permite atender num total de oito turmas com mobiliário adequado. A sala de aula é bem ventilada proporcionando renovação do ar, evitando a proliferação de focos de doenças (alergias respiratórias, por exemplo). Os banheiros são de fácil acesso às crianças, próximo as salas de atividades. O quadro de giz está à altura das crianças. A professora, junto com as crianças, prepara o ambiente da Educação Infantil, organiza-o a partir do que sabe que é bom e importante para o desenvolvimento de todos em seu planejamento, fazendo-o de modo que as crianças possam ressignificá-lo e transformá-lo. A criança pode e deve propor recriar e explorar o ambiente, modificando o que foi planejado.